Tecnologia do Blogger.

Archive for Janeiro 2013

Se algo pode dar errado, dá. Lance!: CS não vem.

Já estava tudo certo antes deste jogo. O Cleber foi emprestado pelo São Paulo e, ao fim deste empréstimo, nós poderíamos renovar com ele por mais 15 meses. É isso o que estamos fazendo.
Nós iremos regularizá-lo nesta sexta-feira de manhã. O André Galdeano (advogado do Flamengo) está tratando disso. O Cleber Santana é importante para o grupo e Dorival Júnior quer que ele continue.
Paulo Pelaipe, diretor executivo de futebol do Flamengo.

Esteve tudo certo entre o Avaí e o jogador, mas o Flamengo decidiu exercer o direito do pré-contrato, segundo Paulo Pelaipe. Lamento muito pela informação que não se concretizou. É a primeira vez que isso acontece na história deste blog e farei de tudo para que não ocorra novamente.

Continue acompanhando.

Dia-CS. Aproxima-se a definição do destino dele.

Registro do contrato de Cleber Santana com o Flamengo na CBF. Clique na foto para ampliar. 
Hoje termina o contrato firmado entre Flamengo e Cleber Santana em setembro de 2012. Deve sair amanhã a definição sobre a quebra do pré-contrato entre ambas as partes, que define um longo período a altos salários para o jogador. Antes do jogo de hoje, contra o Vasco, não. Até lá, o destino de Cleber ainda está nas mãos do Falmengo.

Já estou cansado de todos os dias anunciar que ele vai chegar, mas hoje é a data limite estipulada em contrato. Se o clube do Rio de Janeiro não topar rescindir o pré-contrato amigavelmente, terá de pagar o que está escrito. Cleber Santana já afirmou que não aceitará um novo acordo. Bancarão Cleber, Carlos Eduardo, Ibson e Elias?

A única questão que preocupa é que os cariocas já demoraram muito para fazer essa definição. Quando este blogueiro anunciou equivocadamente que o jogador já era do Avaí, não se esperava que o Flamengo fosse fazer objeções à saída do jogador, ainda mais com os fatores descritos acima. Porém, com a chegada do prazo formal, essa espera há de acabar.

 Com o Avaí e parceiros do clube, que ajudarão a pagar boa parte das despesas do período do por aqui, todas as negociações já foram fechada há 15 dias. Se o Flamengo aceitar que o melhor é deixar Cleber Santana seguir seu caminho rumo a Ilha, e muito provavelmente aceitará, ele já desembarcará e treinará com o manto azulibranco semana que vem.

Hoje é um dia de grande expectativa. Cleber pode fazer seu último jogo pelo time da gávea no clássico contra o Vasco, logo mais às 19:30h. O anúncio da decisão rubro-negra pode ser após o jogo ou mesmo amanhã. Fiquemos atentos.

Vai aprender a jogar, Julinho.

Falava no último post que Sérgio Soares mexeu mal quando tirou Aélson e botou Julinho. De fato, o Avaí só tomou todo aquele sufoco pela avenida criada naquele lado do campo após a substituição.

Julinho, um jogador que há dois anos atua na lateral esquerda, até hoje não sabe posicionar-se na como  deve. Não tem a mínima noção ofensiva ou defensiva para a função necessária. Além desses defeitos, parece achar que sabe o que está fazendo. Não, não sabe.

Que vá soltar pipa, porque no meio de campo já está claro que não terá chance. Essa esperança ele pode deixar de lado, ainda mais com a chegada do Cleber Santana. Ou deixará de ser um peladeiro e aprenderá a ser o que pode, lateral, ou vamos de Aélson, que tem dado conta do recado mesmo todas as suas limitações. 

Parece que o Avaí é muito grande para o Julinho.

Não patrolou, mas venceu.

O Avaí jogou para o gasto na noite de ontem, contra o Juventus de Jaraguá. Não foi como se esperava, mas vencemos. Os 4.300 espectadores presentes à Ressacada não podem reclamar. Com dois belos gols, o Leão continua pontuando, o que é importante.

Se o Avaí não jogou um primor de partida, as jogadas de ataque do Avaí pelo menos começam a surgir de maneira mais inspirada, talvez até por causa do entrosamento entre os jogadores. O toque de bola que originou o segundo gol, por exemplo, foi lindo.

Também é notável que é preciso controlar mais o jogo quando estiver em vantagem. Vencendo por dois gols de diferença, o Avaí viu o Juventus pressionar da metade do segundo tempo até o final, como era esperado, quase chegando ao empate. É outra virtude que a equipe adquire com o tempo, mas não pode ser esquecida.

Sérgio Soares mexeu mal no time, tirando Aélson e colocando Julinho, mas esse assunto é para outra hora.

Por agora, os 3 pontos estão mais do que bons!





"Cleber Santana", por Rodrigo Faraco.

Conversei ontem à noite com o técnico do Flamengo, Dorival Júnior.

Júnior - que é como acostumei chamá-lo desde os tempo de jogador(Dorival ele virou depois de se tornar técnico) primeiro me pediu pra ligar mais tarde, pois estava entrando numa reunião lá no Flamengo. Liguei por volta das 20h. Ele não atendeu, mas logo depois me retornou. A conversa foi bem objetiva. Eu disse que pra ele que precisava da versão dele sobre a questão Cléber Santana, que havia uma ansiedade muito grande aqui por conta de uma possível volta ao Avaí. Ele foi muito enfático ao dizer pra mim que "Cléber Santana não está no mercado!". Acrescentou que pretende contar com o jogador para o restante da temporada 2013 e que já havia dito isso a ele, Cléber, e ao Diretor Executivo do Flamengo, Paulo Pelaipe. Ainda revelou que Pelaipe havia dado a ele, Dorival Júnior, uma sinalização positiva para um acerto com o jogador.

A conversa foi breve. Agradeci, desejei sucesso a ele e desligamos.

Hoje fui buscar mais informações sobre a negociação que vai existir lá no Rio.

Cléber Santana já mobilizou o seu pessoal, empresário e advogada. O empresário é Guilherme Miranda e a advogada é Marisa Aleija, a mesma de Robinho, do Milan. Os dois vão sentar com o diretor do Flamengo entre hoje e amanhã para acertar as questões que envolvem o pré-contrato acertado entre o atleta e o clube ainda no ano passado. Contrato que entraria em vigor a partir de Fevereiro.

Há uma intensão do Flamengo de rever os valores e o prazo do contrato. Já Cléber não quer abrir mão do que foi acertado anteriormente - salário e tempo de contrato.

Isso tem que ser acertado até amanhã, que é o prazo final do contrato de empréstimo do São Paulo para o Flamengo, que está em vigor.

A questão agora é aguardar o desfecho. O que dá pra garantir é que se as coisas não derem certo lá no Flamengo, o primeiro clube que Cléber vai ligar para conversar é o Avaí.

O texto reproduzido acima é de Rodrigo Faraco, repórter do grupo RBS, em seu blog hoje. Vai contra a outra versão da história, de que a reunião com o Flamengo somente definiria como esse pré-contrato seria quebrado para possibilitar a vinda do jogador para o Avaí, com quem já teria acertado bases salariais e tempo de contrato.

Vencer, no mínimo.

O Juventus que perdoe a intenção do Avaí para o jogo de logo mais, às 19:30h. Não queremos só garantir os 3 pontos, mas um time que convença na bola. 

Os únicos títulos que valem algo nos turnos do Estadual são as vitórias nos clássicos contra o time do outro lado da ponte e é com isso que o torcedor vem contando. Chegar ao clássico bem é importante e o Avaí só tem mais 3 partidas antes do grande jogo, todas na região da Grande Florianópolis.

Será um período importante para trazer a torcida para perto de si e ele começa hoje, com a mesma escalação do jogo contra o Criciúma. Vai pra cima deles, Leão!

Para mais informações, como horários de abertura de pistas, consulte o site do Avaí.

Lá na estratosfera...




Chapeleiro maluco,
de Alice no País das Maravilhas.

Esses críticos do Zunino, assim como o pessoal de Criciúma, possuem motivos que não são difíceis de adivinhar para não comentar os xingamentos de integrantes de uma torcida organizada do Avaí ao povo gaúcho durante o minuto de silêncio no Heriberto Hülse. Simplesmente não ouviram, seja pela TV ou pelo rádio.

Sem querer entrar em atrito com o amigo Tarnowsky, mas isso merecia uma resposta.


Está se desenhando o Avaí da reta final.

Bem ou mal, durante o campeonato é que o time que vai disputar a fase decisiva do campeonato catarinense pelo Avaí, que efetivamente é o segundo turno, está ficando claro na cabeça do torcedor. Salvo engano, pelo que podemos desenhar mentalmente, o Avaí deve chegar lá com:

Goleiro: Diego. Apesar de acreditar em Aleks, tendo um goleiro muito mais gabaritado e seguro no elenco, ele não tem lugar.
Foto: Alceu Atherino/Avaí FC
Zagueiros: Leandro Silva e Alef (foto). Por ser da base, algumas apresentações a mais de bom futebol e Alef deverá ter a preferência nas escalações.
Laterais: Aelson e Arlan
Meio de campo: Alê, Eduardo Costa, Marquinhos, Dinélson. Rodrigo Thiesen e Marrone, que fizeram boa partida contra o Criciúma, ainda correm por fora nessa briga.
Ataque: Rodriguinho é o único que tenha certeza que ficará no time até lá. 

No papel, um time muito forte para a disputa do Estadual, ainda que careça de um atacante dotado de maior capacidade de finalização. O Avaí começa a ficar azeitado, com idades bem distribuídas no elenco, típico time de chegada. Precisa provar em campo.

Passou do limite.

Foto postada no Twitter por Rodrigo Santos.
Em três jogos, algum gênio da RBS julgou que já é possível definir o quão maravilhoso é o time do Figueirense. O mesmo time que levou sufoco do Guarani no segundo tempo da abertura do Estadual. O mesmo time que só não levou empate da Chapecoense por detalhes.

Agradeço imensamente ao Diário Catarinense. É isso aí, os caras são líderes, são demais, jogam muita bola. De um ano para outro, só muda o adjetivo superlativo. No final do ano eu quero saber qual será a sensação que eles vão sentir.

Diego vem aí.

Foto: Rosane Lima/Notícias do Dia
Não sou adepto de postagens seguidas, uma sobre a outra. Mas essa é boa.

A informação trazida pelo assessor especial extra-oficial do Presidente do Avaí, hoje às 13:30h, é a de que o goleiro Diego, que vestiu o manto azurra na temporada passada, deve apresentar-se na Ressacada na sexta-feira.

Se é o Roberto Alves quem diz, eu acredito. O "X9" desse é mais do que confiável. 

É um baita goleiro, como se ouve da boca do torcedor e se constata ao vê-lo jogar. Ponha-se boa parte do título do ano passado na conta desse cara. Não merece estar em um time de menor expressão, como atualmente. 

Com a chegada de Diego e o início dos treinos de Eduardo Costa com a bola, já tem alvinegro torcendo para que o clássico seja adiantado. 

Se o Cleber Santana realmente voltasse, então, já teria alvinegro torcendo para o campeonato acabar hoje.

Dorival aposta em Cleber Santana contra o Vasco.

Não conheço a rádio que noticiou via Twitter esta informação. Mas lamento profundamente.

A encarnação do Avaí.

Pode-se dizer que Saulzinho e Adilson Heleno possuem um herdeiro. 

Um galego de Biguaçu, que tem o dom de fazer mágica e concentrar noventa anos de História em um lance.

Resumir toda a história do mais vezes campeão num momento.

É o azul e branco das conquistas, das glórias e de todo o sofrimento que parece fazer um homem virar um leão quando veste o manto.

Esse que veste a 10 do Avaí já nasceu metade leão metade homem. Ele veio ao mundo pra vestir o manto.

Marquinhos Santos.

Craque.

Avaiano.

Foto: Montagem sobre foto de Fernando Ribeiro (Futura Press)

Um Avaí muito melhor.

Falava na semana passada que o Avaí precisava começar a arrumação do time pela defesa. Só não apostava que essa solução seria pelos pés de outra dupla de volantes e ainda pela presença do sempre contestado Dinelson. Porém o Avaí jogou bem, sim, senhor. Pela primeira vez no campeonato.

Principalmente pela pressão psicológica de precisar mostrar um bom futebol após a goleada do meio da semana, logo no início do jogo o gol adversário poderia ter arruinado tudo que havia sido planejado por Sérgio Soares. 

Mas não. O time do Avaí conseguiu superar o impacto, postou-se em campo com a atitude de quem veste o manto do mais vezes campeão e jogou mais bola do que o Criciúma o tempo todo. Pena que a falta de uma referência de área e o desentrosamento transformaram as ações de ataque numa série de cruzamentos infrutíferos.

As atuações de Marrone, Thiesen e Dinélson merecem destaque. Entraram e mudaram a maneira do Avaí  jogar. Marquinhos nunca precisará de nota. Craque. 

Se também na semana passada perguntei por Paulinho para a lateral esquerda, agora preciso elogiar a atuação segura do Aelson. Claro, foi muito beneficiado pela compactada que o time levou com as belíssimas atuações de todo o sistema defensivo. 

Rodriguinho precisa perder o medo de fazer gol e Danilo continua sendo aquele que não convence, mas se esforça. 

Não está do jeito que a gente queria, ainda. Mas já é prenúncio para um excelente clássico em breve.

O Avaí com Eduardo Costa.

Claramente, as dificuldades atuais do Avaí não estão fundamentalmente no ataque, mas no sistema defensivo. O time jogou as duas partidas inaugurais do campeonato com uma clara insegurança tática, principalmente pelo lado esquerdo. 

A dificuldade de se formar um sistema defensivo é que ele não depende, nem de longe, somente dos jogadores de defesa. Para uma defesa funcionar bem, ela precisa da ajuda de todos, mas principalmente do meio de campo.

O Avaí de Hemerson Maria foi um dos melhores times que vimos na Ressacada neste quesito. Um time muito bem armado, com funções claras, que seguia o preceito básico de que todo bom time começa pela defesa. Os volantes tinham que atuar muito para cobrir os lados do campo e o meio. Os meias e até os atacantes sempre voltavam para conter os laterais adversários. 

Fico com a esperança de que Eduardo Costa vá adicionar o ingrediente que falta à "meia-cancha" do Avaí, de forma que Ricardinho e Alê continuem no time, fechando o losango do meio campo.

Ao Galego e aos dois sortudos a sua frente, que fique a missão de fazer gols. O Avaí precisa arrumar toda a defesa logo!


Acorda, Aleks!

Foto: Ricardo Petco/Infoesporte
Estive comentando com alguns amigos após o jogo contra o Atlético de Ibirama: o grande perigo para a carreira do atual dono da camisa 1 do Leão serão os 10 primeiros jogos do campeonato. Aleks precisava de um turno inteiro sem falhar para escapar da cornetagem que já se esperava. Não conseguiu.

Infelizmente, Aleks entrou para o jogo contra a Chapecoense como todo o time do Avaí: inseguro. Não há mais 10 jogos de prazo para que a torcida passe a confiar nele. Quem precisa confiar em si mesmo agora é o próprio Aleks.

Vai lá, guri! Abre essa boca, berra com os companheiros, sai na bola no cruzamento em que precisar, posiciona a zaga! Não pode ter medo de descartar a carreira promissora por falta de atitude. Perde o medo antes de perder essa chance de ouro!

Mais sobre a comissão do Estatuto.

Montagem: Esteves Junior (SouAvaiano.com.br)
A vitória da Diretoria na composição da comissão que analisará as propostas de reforma do Estatuto do Avaí é clara e evidente, se analisada numericamente. O que não significa que a vitória final está garantida. 

Toda a análise depende dos argumentos apresentados quanto às propostas enviadas. 

O mais importante, no entanto, é que as propostas finais serão votadas em Assembleia Geral em um prazo de 90 dias a partir de 1º de março. Esse é o grande trunfo de quem sonha com um Avaí mais democrático, com maior participação da torcida.

Em junho, seremos eu e você quem votará o futuro do Avaí. Quem era sócio em junho do ano passado, deveria colocar suas mensalidades em dia para poder fazer parte deste momento histórico.


Sem falsas esperanças.

Ao contrário do que se esperava, a presença da figura de João Nilson Zunino na reunião do Conselho Deliberativo não foi tão e somente um teatrinho, como falamos aqui. No entanto, em momento algum o Presidente pôs-se na defensiva, tendo uma postura digna de dono do Avaí 

Ao ser perguntado quanto ao valor devido pelo Avaí a ele, a resposta foi um singelo "Não sei".

Ainda interrogado se há um plano para pagá-lo, ou algum prazo estimado para pagamento da dívida, a resposta foi simplesmente: "Não."

Também fez questão de deixar claro que tudo que o Avaí lhe deve será cobrado, "na medida em que o Avaí puder pagar."

Outras questões foram levantadas pelos conselheiros presentes na reunião, com méritos que poderemos discutir em outra ocasião. 

É preciso evoluir.

Há muita coisa para se falar sobre o jogo de ontem. Permito-me dizer que o Avaí sequer parece que entrou em campo. Dois times em ritmos completamente diferentes, onde somente um soube o que e porque fazer gols.

É normal que aconteça aquilo de ontem. As carências do time, tanto no aspecto individual quanto no coletivo e físico, só ficaram evidentes quando o Leão enfrentou um time que está em busca da taça. 

Não é o momento de se dizer que está tudo errado. Muito longe disso. Só não podemos pensar em acordar pro campeonato nas rodadas finais de novo. Algo que é evidente pelo jogo de ontem, mesmo que algum boleiro venha com aquele papinho de que o time evoluiu, é que o Avaí precisa evoluir de fato. Os quatro gols saíram barato.

Bola pra frente, tem muito campeonato ainda. Com uma tropeçada colossal no início, as margens de erros diminuíram e o saldo de gols é sempre importante.

Vai pra cima deles, Leão!

Vitória da Diretoria na reunião do CD.

Desculpe, amigo leitor. Só consegui tocar os teclados agora. Vamos lá. 

Reunião do CD.

As linhas finais da reunião de ontem, em que se deveria discutir o Estatuto do Avaí, foram as esperadas. O ponto negativo fica por conta da nova comissão ser formada por apenas 3 conselheiros aparentemente independentes, Adir José da Silva Júnior, Rodrigo Collaço e Nilto Osvaldo Rodrigues, tendo todos os outros alguma ligação com os interesses da Diretoria atual do Avaí.

É até natural que Secretário e Vice-Presidente do Conselho Deliberativo sejam parte integrante desta nova comissão, assim como a participação do Assessor de Relacionamento com Consulados, Battistotti. Este senhor, no entanto, é amigo pessoal de Zunino. Fora isso, ainda há a presença do Vice-Presidente do Clube, provável presidenciável no pleito deste ano. 

Quem esperava por uma comissão de caráter independente, desista. Por caráter independente, entenda-se que a própria participação exclusiva de conselheiros e integrantes da Diretoria na comissão é absolutamente inadequada, abrindo a brecha para que esta nova comissão venha a falhar de maneira semelhante à anterior ou simplesmente não represente os anseios do associados.

Não há dúvidas de que a comissão atual, em sua maioria, nunca exigiria em Estatuto que um Presidente seja obrigado a perdoar as dívidas do Clube para com ele ao final de um mandato, somente para citar uma ideia pregada pela oposição. 

A composição da comissão é de tal forma alinhada com os interesses de quem já comanda o Avaí, que chega a ser desanimadora. Não foi um retrocesso. Para a Diretoria, foi uma grande vitória. 


Dorival testa 2 formações no Flamengo. Sem CS10.

Na manhã desta terça-feira, Dorival realizou um treino tático, mas sem uma equipe adversária. Os jogadores fizeram apenas uma simulação de jogadas de ataque. Os goleiros Felipe e Paulo Victor não participaram. A primeira formação titular teve Léo Moura, Renato Santos, González e Felipe Dias; Cáceres, Ibson e Rodolfo; Rafinha, Hernane e Nixon. Mais tarde, Dorival fez cinco mudanças: Amaral, Renato, Luiz Anonito, Adryan e Romário entraram. Saíram Cáceres, Ibson, Rodolfo, Rafinha e Nixon.

- Trecho de matéria publicada no Globoesporte.com. Confira aqui

Sugestões aos Conselheiros.

Para evitar que a presença do Presidente Zunino ofusque o objetivo principal da reunião do Conselho Deliberativo de hoje, aqui vão algumas sugestões sobre o que fazer antes do homem começar a roda viva:
  • Formar mais de uma comissão de revisão e proposição de Estatuto;
  • Definir a data de 30 de julho para Assembleia Geral para votação da melhor proposta;
  • Deixar definido e constando em Ata que a proposta de Estatuto vencedora será a vigente na próxima Assembleia Geral.
Sonhar não custa nada...





Será um embromation.

Houve uma certa época em que criticar o Conselho Deliberativo do Avaí era fácil. Pouco se conhecia da estrutura do órgão e dos trâmites necessários. Atualmente, com um conhecimento maior, haja vista o crescente interesse do torcedor no dia-a-dia do clube, já não é mais possível tecê-las sem passar pela figura do Presidente da entidade, sr. Nereu do Vale Pereira.

Lá vem mais um teatrinho. Foto: Site oficial do Avaí.
A reunião de hoje, conforme combinado entre os conselheiros presentes na última delas, seria para discutir a reformulação do Estatuto do Avaí. Reunião esta ansiada por membros que já possuem inclusive sugestões de alterações ao regulamento regente e até ideias de um Estatuto completamente novo.

Porém, não será dessa vez que o Conselho poderá atuar da maneira combinada pela maioria presente em votação. Uma "conversa" com o presidente Zunino foi incluída na pauta da reunião, afrontando os interesses de quem anseia em discutir o futuro institucional do clube.

O mais correto seria marcar uma nova reunião com o único intuito de conversar com Zunino. Que ao menos seja realmente conversar, sem os habituais monólogos de uma pessoa de temperamento irritadiço a que são submetidos os conselheiros.

A atitude do sr. Nereu é facilmente justificável, pelo momento que vive o Avaí. No entanto, desviará o foco do debate motivador do encontro desta noite, empurrando-o para escanteio, até que os interessados se cansem de tentar. Provavelmente, terão que lidar com o fato de formar uma nova comissão para discutir o Estatuto, a despeito da fracassada tentativa anterior. Eles esmorecerão, naturalmente, mas não descansarão. Para eles, isso já era esperado.

Precisa de uma azeitada.

Avaí x Ibirama.

Vamos começar combinando o seguinte: é muito cedo para avaliar a qualidade do treinador e dos jogadores, ok? Beleza.

Todos vimos um time aguerrido em campo, que conseguiu aguentar o ritmo do Atlético de Ibirama mesmo tendo menor tempo de preparação para o campeonato. Quem viu o jogo Guarani x Figueirense há de concordar, começamos o campeonato mais "leves" do que o time do Estreito.

Chamou atenção o fato de não termos uma referência de área e uma impressão negativa quanto a Danilo.  Forçado a ser o atacante centralizado, mesmo assim buscou o jogo nas pontas e não mostrou qualidade mesmo na posição de origem. Era claro e evidente antes da partida e tornou-se mais que precisamos do "camisa 9".

Alex Lima começou bem a partida e não foi substituído à altura por Pablo.

Na lateral esquerda, um problema de esquema tático. Claramente alguém que caísse mais pela esquerda ou um volante que entrasse mais na zaga. Tanto Aelson quanto Paulinho se viram forçados a entrar na área para evitar que os zagueiros estivessem no mano-a-mano, abrindo a avenida por onde o Ibirama conseguiu suas melhores chances. A defesa inteira, no geral, não funcionou direito. O esquema defensivo foi fraco.

Foto: Cristiano Estrela/RBS
Marquinhos mostrou muita, muita, muita classe com a bola nos pés. Chegou a dar pena dos outros 21 em campo. Não foi o suficiente para fazer o ataque funcionar, mas vencemos. 

O Avaí ainda precisa dar uma amadurecida, pegar mais entrosamento, principalmente. É função de Sérgio Soares se virar com as carências que possui. O orçamento já não permite mais muitas contratações.

Os novos uniformes do Avaí.


Compareci hoje à Ressacada para o evento de lançamento dos novos uniformes e apresentação do elenco. Um evento simples, bem organizado e muito legal. Tenho certeza que todos os torcedores que compareceram saíram de lá com uma ponta de orgulho.

Quanto ao elenco, senti falta do Leandro Silva e do Julinho, mas provavelmente estavam em processo de recuperação e não puderam comparecer. 

Já em relação aos uniformes, uma palavra define: lindos.

A camisa 1 é listrada, tradicional e linda. Mudou pouco e muito, ao mesmo tempo, em relação à camisa de 2012. Os detalhes em dourado sumiram e a gola passou a ser branca, por exemplo. Gostei muito dos números em vermelho, terceira cor mais utilizada nos uniformes do Avaí até hoje. Deram uma impressão muito legal ao manto.

Os uniformes 2 e 3 são no mesmo padrão, somente com cores invertidas. Minimalistas da mesma maneira. 

A camisa 3 é disparadamente a mais bonita, na opinião deste blogueiro.

Senti uma certa decepção por não encontrar as camisas na Avaí Store logo após o evento, pois a quantidade de torcedores foi bastante boa. Também uma ponta de desapontamento por ter a ansiedade quebrada por fotos do novo manto expostas em frente à Secretaria e à loja do clube antes do evento. Nada que ofuscasse o brilho da coisa. 

Meu aniversário é terça-feira. Quem estiver disposto, essa camisa azul seria um presente perfeito! (Pedinchão mode: ON)








QI e entrevista do Marquinhos.

A coletiva de apresentação do Marquinhos pode ser vista neste post. Já o Queremo Inticá, programa ao vivo da Conselharia, foi gravado e está disponível dois posts abaixo. Opiniões lúcidas e incisivas. Sem falta modéstia, é melhor do que muito programa esportivo disponível hoje em dia. De avaianos para avaianos.

Para conferir a entrevista do Marquinhos, clique no vídeo abaixo. Para ver o QI, vai um pouquinho ali atrás. Abraços!


Ah, essa pizza...


A imagem acima, que circulou as redes sociais avaianas com força, nada mais traz além de algumas figuras conhecidas, outras nem tanto, e duas belas pizzas. Só para constar, estou lá ao fundo, de camisa azul escura.

A quem ficou tão curioso sobre a razão de estarem reunidos tantos membros da Conselharia, Alberto Calgaro e Flávio Félix, ex-presidente do Avaí, é só pensar o que fazem tantos avaianos em uma mesa: conversam sobre o time do coração.

Uma conversa gostosa, com muitas histórias e causos da administração que levou o Avaí ao título da Série C e do Campeonato Catarinense. Mas também não deixamos de lado o futuro do Leão, principalmente

Mais sobre a reunião acima? Só hoje, no Queremo Inticá, o programa ao vivo da Conselharia no Youtube. Às 21h! O link para o programa estará disponível minutos antes do início aqui, no blog O Meu Avaí, no site, facebook e Twitter da Conselharia! Para quem não puder, disponibilizaremos o programa gravado depois. Te aguardamos lá! 



Quem diz é o Antenor Angeloni...

Eu duvido que o Cleber vá para o Avaí. Mas o Avaí faz coisas que até Deus duvida. Depois de toda essa desgraça que tava aí no fim do ano passado, agora tá contratando jogadores caríssimos, mais caros que os nossos, que estamos na Série A. Tô achando bem estranho esse comportamento... 
- Antenor Angeloni 

Se eu pudesse dizer algo aos incrédulos do sul do Estado, seria: "Caros carvoeiros, até nós estamos tendo que lidar com o estranhamento, diante de tantas notícias boas". 

Se quiser conferir a entrevista completa do semi-dono do time de Criciúma, clique aqui. É o Avaí assombrando as mentes de todo mundo...

Ele vem.

Foto: Avaí FC
As primeiras informações do dia, por cerca de meia-noite e quinze, foram do fechamento definitivo de Cleber Santana com o Avaí. De acordo com o repórter Alisson Francisco, o jogador só deve ser apresentado no primeiro dia de fevereiro, devido ao fato do contrato com o Flamengo só terminar no dia 31 de janeiro. 

Outra dificuldade, essa é este quem vos escreve quem está afirma, é a do jogador se cercar com todas as garantias possíveis de que irá receber em dia o seu alto salário. Garantia essa que dificilmente o Avaí conseguirá dar sem patrocínios ou sem "ajuda" do semi-dono do Clube, o Presidente.

O Criciúma, segundo o repórter Rodrigo Faraco, ofereceu salários de 120 mil reais e luvas de 300 mil. Antenor Angeloni ainda declarou à rádio Difusora da cidade do sul do Estado que duvida que o Avaí consiga contratá-lo, para logo após insinuar que o jogador estivesse fazendo um leilão.

De qualquer forma, o desejo de qualquer avaiano é o de ver esse excelente profissional, craque de bola, de novo com a camisa do Leão e isso deve se concretizar muito em breve. É momento de brindar a empolgação que vivemos com o timaço que está sendo montado. Que a Diretoria continue o trabalho até agora brilhante nas contratações. 

A coletiva de apresentação do galego é hoje e não há o que se apressar. Curtir o momento, com o retorno do camisa 10. "Somente" com Marquinhos e Eduardo Costa o Avaí já pode ser considerado forte para  competição. Além do mais, o primeiro clássico é só dia 17/02. As barbies podem tremer até causar tsunami. No primeiro encontro do ano, já teremos o carrasco do último campeonato. 

(Se esse cara não vem, onde eu enfio a cara?)

Não posso, tem jogo do Avaí!

Eu, tu e todos os teus amigos de Ressacada são ou já foram avaianos daqueles que deixam tudo de lado para ver o Leão jogar. Na Ressacada ou em qualquer lugar.

Em 2013, teremos Marquinhos e Cleber Santana jogando juntos. É razão suficiente, depois de anos de desânimo com o Avaí, para bater no peito de novo, dizer que é avaiano roxo e que não pode deixar de ir pra Ressacada., onde quer que seja.

Então, (insere o nome da tua companheira), eu te amo, mas aqui tá a tabela do Catarinense (dá pra ela), nesses dias não pode marcar nada, não. Tem jogo do Avaí! A galera me espera na Toca, depois é no Chapecó! Amanhã a gente come esse sushi aí. Beijo!

Passar bem, Marcelinho.


Marcelinho Paulista pediu para sair do Avaí. Na mesma aura de mistério com que chegou. A suposta promoção que recebeu na transição de ano para nada serviu além de isolá-lo na estrutura do departamento de futebol. Fica claro e evidente agora, que se nota o trabalho de quem está no lugar que ocupou.

Nada mais restou, se não a demissão. Poderia ter sido uma postura honrosa, como profissional, ter feito o pedido. Mas não. Profissionais tem contrato. Segundo o presidente do Avaí, com o Marcelinho as coisas foram no fio do bigode.

Vai sem deixar saudades. Tchau!


O maior é ele.


Marquinhos Santos é o meu ídolo-mor com a camisa do Avaí. Que me desculpem aqueles que preferem Saulzinho, Nizeta, Zenon, Adilson Heleno, Emerson ou até mesmo Cleber Santana. Para mim, é o galego. Pronto.

Ninguém deveria ser obrigado a expôr seus argumentos para idolatria a um jogador. É uma obrigação covarde, em que se tenta justificar a emoção de golaços e partidas inesquecíveis pela lógica da razão. Impossível. 

Marquinhos Santos é um ponto fora da linha, se formos tentar explicar dessa maneira. Não se justifica toda a emoção pela volta dele ao Avaí somente pelo que já realizou em campo. Talvez Saulzinho e Nizeta, naqueles tempos românticos, em que eram invisíveis ao resto do mundo da bola, possam ter prestado relevantes serviços ao Clube tanto dentro quanto fora das quatros linhas. Mas não serei eu quem atestará isso. 

Eu vivo a época em que testemunho a força que faz um filho para à casa tornar. Que sob contrato de outros times, nunca escondeu de onde veio e pertence. Não, esse cara não abriu mão do valor que merece. É um profissional moderno. Ele simplesmente abdicou de todas as vantagens oferecidas pelo mundo para voltar ao time do coração, ao time da sua terra. 

Sê bem-vindo, Marquinhos. Santos te mantenham vestindo nosso manto até o fim dos teus tempos nos gramados, desta vez. Para brindarmos a tua competência, o teu talento e o teu amor pelo Avaí.


Marquinhos é do Avaí.



 Se você já acompanha o futebol da capital, sabe que a informação é confiável quando vem do Edu.

Quanto aos termos da negociação, pontos positivos e negativos. 

A começar, o primeiro e único ponto negativo: ninguém garante que em 2014 teremos como pagar 170 mil reais mensais para o jogador. Se o Avaí subir, a encrenca do pagamento fica à cargo da mesma gestão atual, afinal a vitória nas eleições certamente será dela. Se o Avaí não subir, a encrenca dos 7 meses a 170 mil reais é de quem vencer a eleição e que se vire quem estiver lá com o pequeno orçamento que teremos.

Os pontos positivos são tantos pela volta de um ídolo, que a gente não precisa nem conversar. Sem Marquinhos, nossas perspectivas eram de um título Catarinense. Com ele, a Série A parece logo ali. Se considerarmos que Marquinhos pode vir a topar receber os dividendos em 18 vezes, que é o tempo de contrato, o acordo passará de bom para ótimo.

Seria legal a gente poder elogiar a Diretoria do Avaí mais vezes. Porque a volta do Galego, por 18 meses, com 11 deles de carência, é uma daquelas para se dar um beijo na testa do Zunino.

O BOM FILHO À CASA TORNA, GALEGO!

Temos uma "meia-cancha".


Com a confirmação de Eduardo Costa, ontem, e a contratação de Ricardinho antes mesmo do ano começar, o Avaí já tem a melhor dupla de volantes do Campeonato Catarinense, desde já.

Próximo setor, por favor.

Eles não não gostam de futebol?

Para uma torcida, ídolos só são ídolos em sua plenitude quando jogam nos seus times. Sensação de angústia é quando são saudosos ainda em atividade. Avaianos convivem com essa angústia já há algum tempo. Já diria @migueldebate (que não é o Miguel Livramento da CBN Diário), são muitas informaçõnx sobre o possível retorno do Anjo Loiro, Marquinhos SantosAo menos quanto as negociações entre Avaí, Marquinhos e Grêmio. Nenhuma tornou-se um fato, além do interesse confirmado por todas as partes. Todas.

Se o Grêmio realmente liberou o jogador para negociar com qualquer clube, pagando ainda 70% do salário do jogador aonde quer que ele vá, também parece ser um fato. São muitas informaçõnx na mesma direção.

Se o salário do Galego gira em torno de 170 mil reais no Grêmio, ao Avaí caberia pagar cerca de 51 mil. Sim. Esse é o valor que a lógica implica e que Zzzzunino está tentando diminuir no cansaço dos interlocutores.

São 51 mil reais que nos separam de ver o Anjo Loiro possivelmente jogar os próximos anos com o nosso manto, até aposentar-se dos gramados. 

Um drama tão parecido quanto aquele em que se abdicou de um ídolo por uma adição de 30 mil reais nos salários, dando-o de mãos beijadas aos coxas-brancas, durante o ano de maior orçamento de um clube de Santa Catarina até hoje. 

Ou estes que comandam o Avaí atualmente não gostam de futebol e das figuras dos ídolos, que o torcedor cultua fervorosamente mesmo quando não merecem, ou simplesmente possuem outros interesses que não o bem o do Clube, a felicidade da torcida.

A emoção cega.

Com todas as notícias especuladas na imprensa, as que deixam os ânimos mais exaltados são as de que o Avaí anunciará em breve a contratações de Eduardo Costa e Marquinhos Santos ( o retorno, de novo, de novo, de novo e de novo).

Ambos jogadores que já dispuseram de bons salários ao longo da carreira e hoje, na casa dos 30 anos, estão estabelecidos em Florianópolis. Esse é o grande peso na hora de assinar o contrato, o que pode contribuir, claro, com algumas rejeições de valores em "luvas" que alguns clubes possam oferecer. 

Como esperado, nenhum profissional abre mão de salários compatíveis com o seu nível e isso é o que deve preocupar qualquer avaiano minimamente interessado no futuro do Clube. Conseguir um time forte, campeão, que ainda suba para a Série A é a melhor maneira de vencer uma eleição e Zunino provou disso em 2008/2009. 

Com o patrimônio do Avaí cada vez mais confundido com o patrimônio de João Nilson Zunino, o preço de um bom time pode passar pelo preço do "resgate" do Clube no futuro. E aí o que era empolgante fica preocupante. 

Que sejamos campeões, que cheguemos à Série A. E a emoção não nos cegue de novo.


O retorno. (parte 250)

O vidAvaí está de volta à ativa. Mais uma volta do blog, que já foi e veio mais vezes do que o Marquinhos Santos e o Evando somados!

Logo mais a gente conversa aqui sobre o Avaí de 2013!

Abraços!

- Copyright © vidAvaí - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -