Tecnologia do Blogger.

Archive for Setembro 2009

E a Copa Santa Catarina?

A Federação Catarinense de Futebol convocou hoje os clubes integrantes do Campeonato Catarinense da Divisão Principal e Especial para a reunião do Conselho Técnico na próxima segunda-feira com o objetivo de discutir e votar as adequações ao regulamento específico da Copa Santa Catarina, bem como modificações nas datas da tabela.
No mesmo dia a FCF convoca os clubes da Divisão Especial para discutir e votar as adequações nas datas dos jogos válidos pela terceira e quarta fase, quadrangular e finais, respectivamente, do Catarinense da Divisão Especial.

A medida leva em consideração o Catarinense da Divisão Especial que está suspenso, “sub júdice” no STJD, para definir a classificação por índice técnico da terceira fase quadrangular, e o disposto nos regulamentos específicos da Divisão Especial e da Copa Santa Catarina, que estabelecem que o campeão e o vice da Divisão Especial disputarão a Copa Santa Catarina de 2009.

A FCF também considera o fato de que a Divisão Especial estava prevista para terminar no dia 11 de outubro; e, a Copa Santa Catarina, para começar no dia 18 do mesmo mês, mas, com os recursos que estão tramitando no STJD, o Campeonato Catarinense da Divisão Especial só poderá reiniciar após a decisão final, o que ocasionará a superposição de datas dos jogos da Copa Santa Catarina.

Para completar, parece que a Chapecoense, agora que conseguiu vaga para a Série C de 2010, não quer mais participar da Copa SC! Vamos aguardar para ver como é que fica a bagunça!
Tag : ,

Projeções para o futuro

Li no blog do Vandrei Bion que a projeção feito pelo presidente do Avaí, João Nilson Zunino, já para o ano que vem, é a de um crescimento de pelo menos 80% no orçamento do clube, que atualmente gira em torno de 15 a 20 milhões (confere?).

É uma projeção otimista e que esperamos que se concretize o mais rápido possível e de forma sustentável. São cifras impressionantes para quem conheceu e se lembra da realidade do clube há poucos anos atrás, mesmo já na Era Zunino.

Por exemplo, podemos pensar em 30 de setembro de 2003. Qual era a situação do Avaí, há exatos 5 anos? Uma reunião envolvendo seis dirigentes do Avaí, entre eles o presidente João Nilson Zunino e o diretor de futebol Mário César Campos, em um hotel da Capital, definia a dispensa de 21 dos 26 jogadores que integraram o elenco que disputou a Série B de 2003, terminada no final de semana anterior, com a ascensão de Palmeiras, Botafogo, Sport e Marília.

Na oportunidade, discutia-se ainda a efetivação de Abel Ribeiro para o cargo de treinador. Os jogadores foram informados pelo gerente de futebol João Carlos Dias das decisões tomadas pela diretoria. Aos que teriam seus contratos rescindidos, foram feitas propostas. Praticamente todos os atletas assinaram contratos com o clube até dezembro, já que o Avaí tinha como meta chegar nas finais da Série B.

Apenas o goleiro Gilberto, os meias Anderson, Dione, Fantick e o atacante Eder permaneceram vinculados ao clube. A idéia inicial era conceder férias aos jogadores e trabalhar na montagem do novo time para o Campeonato Catarinense de 2004.

Em 2003, pelo menos 50 jogadores foram contratados pelo Avaí ao longo dos últimos seis meses de preparação e disputas dos jogos do Brasileiro da Série B. No decorrer da competição, 25 atletas, alguns em períodos de testes, foram dispensados. A folha de pagamento do clube que chegou a R$ 230 mil foi reduzida para R$ 160 mil com as dispensas ou a redução salarial, condição imposta pela diretoria para que continuassem no clube.

Não deixa de ser alvissareiro tomar conhecimento das atuais projeções do clube para o futuro próximo.
(Fonte: jornal A Notícia, 2003).
Tag : ,

Enquanto isso, na Bahia...

Odair e Bruno começam a perceber como é bom participar de um time organizado, com planejamento e com um bom plantel. Aliás, devem estar com saudades do Avaí... O Bahia perdeu pênalti no primeiro tempo, não soube aproveitar a expulsão de um adversário no segundo, e, mesmo com um jogador a mais em campo, foi derrotado por 2 a 1 para o Duque de Caxias em pleno estádio do Pituaçu. Para completar, um torcedor foi socorrido após ser encontrado chorando e com tremores na arquibancada.

A derrota nesta terça-feira foi a gota d'água que fez transbordar a crise no Bahia, diz o Portal Terra. Após o insucesso diante dos cariocas, o técnico Sérgio Guedes e o diretor de futebol Paulo Carneiro colocaram seus cargos à disposição da diretoria, que acatou a decisão de ambos e rescindiu seus contratos.

O nome mais cogitado é o do técnico Emerson Leão, cujo último clube que treinou foi o Sport. Desa forma, além do segundo elenco mais oneroso da Série B, o Bahia teria o treinador mais caro do certame. Com R$ 850 mil mensais, a folha salaria do Bahia só perde para a do Vasco na segunda divisão e chega a superar até mesmo a do rival Vitória, atual sétimo colocado do Brasileirão.

Se não fechar com Leão, Candinho também é outra opção. O detalhe é que nem Bruno e nem Odair foram titulares na derrota do time baiano, que agora entrou na zona de rebaixamento para a Série C.
Tag : ,

Sangue nozóio, Leonardo!

Com a ausêcia de William, o Avaí deve sair jogando com o atacante Leonardo lá na frente. Mineiro, natural de Nova Lima, ontem, na Ressacada, em entrevista após o treino, Leonardo foi questionado para qual time torcia em sua infância, em Minas Gerais: “Meu pai sempre me levava aos jogos do Vila Nova. Mas Atlético e Cruzeiro venciam sempre e eu ficava com muita raiva. Torço pelo Vila Nova!”

Bom, então aqui vai outro motivo para Leonardo arrebentar no jogo da próxima rodada... Segundo o Lance!, o Cruzeiro enfrentou o Villa Nova em um jogo-treino realizado na tarde desta terça-feira na Toca da Raposa 2. O meio-de-campo foi composto pelo meia-atacante Leando Lima e pelos volantes Fabinho, Henrique e Bernardo. Com Andrey no gol, Caçapa e Thiago Heleno formaram a dupla de zaga, Patric e Fernandinho foram os laterais e Guerrón e Wellington Paulista comandaram a linha de frente da Raposa.

A etapa inicial terminou sem gols. No segundo tempo a tônica do jogo não mudou drasticamente e o único gol marcado na atividade foi de Guerrón. O equatoriano anotou seu gol de pênalti marcado após o jogador do Villa ter interceptado com a mão cruzamento do próprio atacante celeste.

Caramba, jogar contra o Cruzeiro após este ter mais uma vez derrotado o Vila Nova? Sangue nozóio, Leonardo!

Ressacada ON FIRE III

E o Thiago Pravatto, da comissão de festas e do front de organização do Ressacada On Fire III tem alguns recados importantes para o pessoal que vai faezr a festa no próximo jogo do leão:

Ressacada ON FIRE III – Importante LEIA!
Alguns avisos importantes para o ROF3 que acontecerá no dia 04/10 as 18h30 contra o Cruzeiro.

1 – Você que ainda não depositou, deposite até o final de semana do jogo contra o Fluminense, no mais tardar até a segunda-feira (28/09), pois o material para festa será comprado na terça-feira (29/09).

2 – Levem isqueiros para facilitar a todos na hora de acender os artefatos. Se você não possui isqueiro e ninguém perto de você tenha isqueiro, não se desespere, os piscas podem ser acesos encostando um nos outros e de forma mais rápida que com isqueiros.

3 – Tome cuidado ara não se queimar, e também para não queimar ninguém que esteja próximo a você.

4 – Havéra artefatos espalhados por todo o estádio, tenha consciência que o número de artefatos será menor que o publico total do jogo, então não é porque você doou que você terá garantia que receberá piscas, mas há grande possibilidade porque não é todo mundo que gosta de segura-los e aqueles que querem certamente receberá o artefato.

5 – Não saia atrás de quem esteja distribuindo os piscas, cada setor terá seus responsáveis pela distribuição dos mesmos e eles irão distribuir de forma uniforme por todo o seu setor.

6 – ACENDA SOMENTE QUANDO O TIME ENTRAR EM CAMPO, e divulgue isso para todos que estejam próximo de você para toda a organização e arrecadação não seja jogada fora.

7 – Entre cedo no estádio, se acomode e aguarde o pessoal distribuir os materiais.

8 – Não leve nenhum tipo de artefato para o estádio, a PM não liberará a entrada de outros materiais.

9 – NÃO JOGUE nada dentro do gramado, isso pode prejudicar o Avaí e causar perda de mando de campo, espere o artefato apagar, ele não queimará até o fim e jogue no chão próximo a você após ele apagar.

10 – Haverá fotógrafos e filmadoras dentro do campo, espalhados na arquibancada e nos camarotes do Setor A. (mas não é por isso que você está impedido de levar a sua própria câmera e fazer filmagens e fotos).

11 – Aproveite a festa, vibre e CANTE muito.Essa festa é de todos nós, cada um tem sua contribuição nela, e nossa UNIÃO e FORÇA será mostrada mais uma vez para todo Brasil e o Mundo.

Se tivéssemos vencido...

...o Avaí atingiria 40 pontos, estaria isolado na sexta colocação, a quatro pontos da Libertadores da América e Anderson não estaria sendo crucificado. Estariamos contentes, louvando a disposição do torcedor avaiano que novamente invadiu o Maraca. Mas, o "se" não joga e o Leão da Ilha voltou a perder para si mesmo, com muitas desatenções no setor defensivo e a volta de uma certa apatia em alguns jogadores que nem de longe lembraram o Avaí que venceu o Barueri. O time do Fluminense, na ponta do lápis, não é de todo ruim, é apenas desorganizado e rachado. Contudo, deve e merece ser rebaixado. Não é uma derrota desesperadora, já que abrimos uma boa distância de 12 pontos da zona de rebaixamento, mas certamente é uma derrota irritante.

O que fica? Novamente o discurso da desatenção pontual que nos custam pontos importantes e Anderson perdendo espaço no elenco para Rogélio, que deverá ganhar oportunidades assim que estiver bem fisicamente. No mais, apesar da derrota, serve de consolo ao presidente Zunino o fato do Avaí dar um alento de vida nova ao Fluminense de Horcades, seu amigo pessoal. O jogo contra o Cruzeiro, na Ressacada, deverá ser ainda mais difícil e esperamos reencontrar o Avaí lutador e aguerrido de sempre, ao invés do soneca desatento do último domingo. Pode até perder, mas tem que lutar e suar a camisa, como fez em seus melhores momentos neste ano de 2009.
Tag : ,

Futebol e festa!

Já que o Avaí tropeçou nas próprias pernas e entregou a vitória no colo no Fluminense vamos falar de uma turma que é uma fotocópia no quesito ofensividade, mas não copia a apatia de nossos erros defensivos da última partida! É o time da Seção de Fotocópias da Torre I do Tribunal de Justiça, que neste sábado venceu o 1º Campeonato de Futebol Suíço da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça - ASTJ, categoria Terceirizados. Os jogadores campeões são: Tayrone, Maurício, Pratts, Leonardo, Emanoel, Guilerme, Leandro e Oldemar. No próximo sábado os Associados e os Terceirizados se enfrentaram em busca do título máximo do campeonato, animados ao som do Katendê. Será que vai dar para o Marcelo Cardoso, do blog Mundo Avaiano, derrotar a rapaziada da Fotocópia?

Já o carioca da gema e avaiano de coração José Tiago M. de Albuquerque (foto), membro da equipe do Justiça Presente e diretor de Relações Públicas da ASTA nos pede para reforçar o lembrete de que a festa Noite Paixão Azul que aconteceria nesta terça-feira, dia 29/09/2009, em homenagem aos 86 anos de fundação do Avaí Futebol Clube completados no dia 1º de setembro, foi transferida para outra data oportuna, devido as chuvas que caem na Grande Florianópolis desde sábado à noite. A diretoria avaiana irá informar posteriormente a nova data para o evento. A festa contará com a presença da diretoria, jogadores, comissão técnica e funcionários do clube avaiano, bem como representantes da imprensa esportiva catarinense. Muito obrigado pelo convite ao VidAvaí, Tiago, e temos certeza de que a festa será um grande sucesso!

Tag : ,

O amor é lindo

Roberto Alves, em mais uma sessão típica de sua atividade profissional, publica em sua coluna de hoje uma fotinho de seu companheiro Delfim de Pádua Peixoto. Desta vez o "descanso do guerreiro" é em Estocolmo, na Suécia. O Roberto Alves poderia aproveitar a troca de cartões-postais e perguntar para seu coleguinha sobre a denúncia feita este mês pelo jornal Diarinho das supostas irregularidades de uma sala alugada nas dependências do Marcílio Dias cujo dinheiro do aluguel supostamente cairia diretamente na conta do guerreiro que recarrega as baterias nazoropa. Afinal, para que mesmo serve o tal de "jornalismo"?
Tag : ,

Deu certo

No meio futebolístico, a confiança é fundamental. Ainda no decorrer deste campeonato, quando o Avaí venceu o Sport, no Recife, o vidAvaí apresentou um post tratando da confiança, que, em seu corpo, trazia: "Fundamental em todas as atividades humanas, o fator confiança, sabe-se, é capaz de transformar bons jogadores em pernetas, perebas em craques, times medíocres em máquinas e bons conjuntos em um grupo derrotado".

Ressuscito tais colocações passadas pra ilustrar uma opinião que tenho hoje e que será, certamente, muito questionada pelos amigos avaianos. Trata-se do reerguimento de William realizado pela imprensa - e nesta incluo os blogs avaianos -, um trabalho fundamental para levantar o moral do nosso centroavante que não encontrava fundamento nos fatos, mas que acabou dando certo.

William é um bom atacante. Sua raça e carisma são inquestionáveis, e fizeram com que o Batoré caísse nas graças dos adeptos avaianos. Sua qualidade, demonstrada pelo atleta nos clubes pelos quais passou e na Série B do ano passado, é tão inegável quanto. Que isso fique claro.

Mas, convenha-se, William não vinha fazendo um bom campeonato. Longe disso, aliás: O atacante alviceleste havia marcado apenas quatro gols no certame, mesmo estando presente em dezessete jogos pela equipe. Suas atuações, salvo a contra o Atlético Paranaense (14ª rodada), quando marcou seus primeiros gols no campeonato, não empolgavam. Na maioria dos jogos, brigava com os zagueiros sem êxito e sem objetividade, protagonizando desgastantes batalhas inúteis. Sua forma no torneio vinha sendo tão medíocre que muita gente queria ver o limitado Roberto atuando como o titular da "nove".

Em dado momento, William se machucou, o Avaí não logrou êxito em três jogos dificílimos que enfrentou, e, num passe de mágica, William, aquele mesmo que passava longe de unanimidade, tornou-se, aos olhos da mídia (e da torcida, por consequência), a ausência que deu causa ao insucesso, o retorno que traria, novamente, o acerto ao ataque avaiano. Construiu-se, do nada, um pequeno mito - ou, se não mito, exagero - de que Batoré possuía uma importância tática ímpar, uma característica única que viabilizava a fluência da equipe, uma peça insubstituível. Foi apontado como a causa da inoperância ofensiva do Avaí naqueles jogos, malgrado os seus pífios números na competição, mesmo com Leonardo tendo feito bom papel à frente no pouco tempo em que jogou.

E não é que deu certo?

William voltou cheio de gás e, embora anteriormente não tenha feito nada para justificar aquela campanha toda, "fez chover" em seu retorno. Tal qual a torcida, readquiriu confiança em seu futebol e voltou à forma de bom centroavante de outrora. Espero que assim perdure! Bom pra ele e, consequentemente, pro Avaí.

E você, concorda? Não, né? Ou vai dizer que sim?
Tag : , ,

Noite paixão Azul!

A Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (ASTJ) realizará o evento Noite Paixão Azul, comemorativo aos 86 anos de fundação do Avaí Futebol Clube! O evento ocorrerá no dia 29 de setembro de 2009 (terça-feira), na sede social da ASTJ, localizada na BR 101, km 208, em São José. Após as solenidades acontecerá um Carreteiro de confraternização dos associados e seus convidados que se divertirão ao som do Grupo Katendê!
Há de se congratular a iniciativa da ASTJ pela realização da festa, que contará, ainda com a bela camiseta ao lado.
Tag : ,

Rogélio no BID!

Agora sim, Rogélio é oficialmente jogador do Avaí e já pode ser opção para Silas. Seu nome acaba de ser inscrito no BID sob o número 134817. Rogélio dos Santos Silva assinou contrato até 30/05/2010, ou seja, até o fim do Catarinense 2010. Já o meio-campista Assis, por se tratar de uma transferência internacional, deve demorar mais uns dias, mas deve pintar até sexta-feira.


Fim de ciclo? Não.

A notícia do dia é a de que o presidente da Figueirense Participações, Paulo Prisco Paraíso, encerrou o ciclo no Eterno Time das Letras. Segundo o ex-Secretário da Fazenda de Paulo Afonso na Era dos Precatórios, a empresa não teria condições financeiras de competir com o poderio das parcerias que são firmadas pelos "grandes" brasileiros com empresas bancadas por conglomerados poderosos.

A justificativa furada é que faltou dinheiro, além dos constrangimentos pessoais que vem sofrendo pelas manifestações da torcida do tricolor do Estreito, que adorava comemorar os títulos trazidos por PPP, mas agora o renega.

Isso muda alguma coisa? Nada. O Figueirense de antes da Era das Letras não existe mais e ao menos que sejam muito, mas muito incompetentes (o que não acredito), não virá a ser nunca mais o que era, um time pobre como todos os demais catarinenses, que havia ficado 31 anos (1941 a 1972) sem um título estadual, depois mais 20 anos de jejum (1974 a 1994). Era pobre, mas limpo.

Quanto tempo levará o Figueirense para expurgar todos os pecados da Era das Letras? A meu ver, muitos e muitos anos. Vai-se o paraíso, mas ficam o CT, a estrututura administrativa, o saldo bancário, a remodelação da categoria de base, a Série B (muito mais lucrativa que a Série C que eles não pagarão), os títulos estaduais, os contratos com a RBS, o patrimônio adquirido. Nada será perdido e tudo continuará como antes. O legado das Letras - se não é eterno - será duradouro.

O time teve uma ascensão meteórica, embora muito bem explicada, afinal, a cidade é pequena e todo mundo sabe de todo mundo. Aquele time, que sofria ao lado de Avaí, Criciuma, Hercílio Luz, Próspera, Caçadorense, não existe mais. Se a fonte do Paraíso secou (o que não acredito), a do Figueirense permanecerá dando bons frutos a quem assumir. O curioso é que o período de maior Glória do Figueirense, seja a página mais negra e vergonhosa da história do futebol catarinense.

Curioso ainda é perceber que, se a Justiça não pune, às vezes a bola se encarrega de punir. Foi o que aconteceu com o Vasco da Gama. Ao expurgar o câncer chamado Eurico Miranda, o time precisou cair para a Série B para "se purificar". O Brasiliense, de Luis Estevão, foi fundado em 2000 e com dois anos de existência já chegava a final da Copa do Brasil. Hoje, segura-se para não cair para a Série C.

Não alimento falsas ilusões. Nada mudará no Figueirense. Continuará o Time das Letras, pois as Letras e o que elas trouxeram, continuarão no lado de lá. O Vasco "se purifica" pois antes de Eurico já era grande. Figueirense, para "se purificar", terá que nascer de novo. Nada apagará da história os 61 títulos da Era Paraíso (somados em todos as categorias). A torcida que agora o renega, não abrirá mão desses troféus. A suposta mudança é só a maneira mais cômoda de tudo continuar como esta.

Sairão pela porta da frente, com o bolso cheio de dinheiro limpo. Aqueles que entraram como políticos envolvidos em escândalos de corrupção, que chegaram a ser condenados a devolver aos cofres públicos mais de R$120 milhões (para onde será que foi esse dinheiro?) sairão pela porta da frente, como heróis do período de maior glória do Figueirense, com a colaboração e a conivência de uma imprensa de rabo preso.

Saem do time como mártires injustiçados, mas quem sabe daqui a algum tempo, se não conseguirem o acesso, se os bons resultados não vierem, a torcida, em seu desejo por títulos e atalhos fáceis, não peçam a volta do paraíso, que ele retorne triunfante como o salvador da pátria, nos braços do povo. Tudo muda para permanecer igual.

Tag : ,

Duelo de univitelinos adiado

Não será dessa vez que veremos os gêmeos Rafael e Cássio (foto) jogando um contra o outro. Acontecimento corriqueiro nos treinos "Titulares versus Reservas" no Avaí de 2008, tal curioso confronto ainda não ocorreu efetivamente em partidas oficiais, e, por conta da suspensão do avaiano Rafael, não poderá se concretizar na próxima rodada, onde Avaí e Fluminense se reencontram.

Cássio, do Flu, que vem de uma atuação catastrófica contra o Grêmio, por sua vez, periga nem jogar contra o clube que o levou ao cenário nacional.

Frise-se que no turno, quando do primeiro confronto entre o alviceleste ilhéu e o tricolor das Laranjeiras, onde havia a espectativa de se vislumbrar dois gêmeos idênticos atuando em lados antagônicos, nenhum dos dois irmãos entrou em campo.

De forma curiosa, os dois irmãos costumam se alternar nos holofotes. Rafael, o melhor zagueiro do Catarinense de 2007, perdeu espaço em 2008, retomando sua titularidade no decorrer do Brasileirão 2009. Cássio, que veio pro Avaí depois do bom desempenho do irmão, foi apontado, em 2007, pelos "especialistas", como uma má contratação, pois não era nem sombra do gêmeo. Em 2008, no entanto, foi o melhor zagueiro do Catarinense e grande destaque da Série B. Em 2009, contratado pelo grande Fluminense, não se firmou como titular e amarga a lanterna do Brasileirão.

Há quem diga que, na verdade, dos dois irmãos, um é bom de bola e o outro nem tanto, e que ambos habitualmente trocam de identidade, revezando suas alcunhas. Vai saber...

O melhor dos recém chegados!

Com a vitória sobre o Barueri, o Avaí assumiu a sétima colocação do Brasileirão e se torna, por enquanto, o melhor dos quatro times que conseguiram o acesso em 2008. Confira: Avaí (7º, pontos), Corinthians (9º, 37 pontos), Barueri (11º, 36 pontos) e Santo André (17º, 25 pontos). Já tem torcedor adversário querendo pegar carona no suceso do leão, é mole!
Tag : ,

100% Jd. Eulina!

Ontem, após passar a régua e fechar a conta da goleada do Avaí sobre o Barueri, Léo Gago correu para a torcida, levantou a camisa e no melhor estilo Cafú, deu a sua mensagem: "100% Jd. Eulina"!

Para quem não sabe, Leonardo David de Moura, o nosso Léo Gagogol, nasceu em Campinas, São Paulo e o Jardim Eulina é um bairro da Região Oeste do município, tendo ao norte a Fazenda Chapadão, ao sul o Jardim Pacaembu, a leste fica o Jardim IV Centenário e a oeste passa a Rodovia Anhangüera, estando do outro lado o Parque Via Norte.

Depois de mais um golaço de fora da área, Léo Gago já avisou: vai ser o futuro presidente da Associação de Moradores do Jardim Eulina!
Tag : ,

Justiça? Presente!

E o Boletim da Justiça Presente informa: zero ocorrências na partida entre Avaí e Barueri! Na foto, a equipe reunida: Ester Coelho (delegada), Dr. Alexandre Murilo Schramm (juiz), José Tiago M. de Albuquerque (servidor do Tribunal de Justiça) e Dr. Abel Antunes de Mello (promotor).
Tag : ,

1º Campeonato de Futebol Suíço da ASTJ

E saiu o time campeão do 1º Campeonato de Futebol Suíço da ASTJ, decidido neste sábado, dia 19/09/2009! Veja se reconhece alguém na foto... O time campeão é composto pelos funcionários da Diretoria de Informática - DI. Os jogadores campeões são: Rafael Ulguim, Marcelo Cardoso (credo!), Milton Lazzaris Júnior, Giovani Moresco, Cláudio Souza, Sérgio Weber, Rafael Roiman, Diogo Pruchneski e Guenter Neto. O campeonato foi organizado pelo sr. Almir Tadeu Peres (presidente), Luiz Carlos da Silva Lima Ramos (diretor de esportes) e José Tiago M. de Albuquerque (diretor de relações públicas). Logo após a decisão, os presentes degustaram um belo churrasco ao som do pagode do grupo Katendê...
Tag : ,

Cheiro de maracutaia

Deu no blog Flagrantes do Cotidiano:

"Matéria publicada na contra capa do Diarinho de hoje é mais um escândalo que envolve o Marcílio Dias e que por vezes justifica o porque de um clube com tradição em Santa Catarina tá no fundo do poço. Pra pagar uma dívida, na década de 90, o Marinheiro cedeu uma sala pra Federação Catarinense de Futebol. O espaço fica em frente a um dos pontos de ônibus mais movimentados de Itajaí, na avenida Sete de Setembro. De acordo com a matéria, o locador do espaço é Delfim Pádua Peixoto, o presidente 'ad eternum'. No local funciona uma lanchonete e o inquilino do imóvel paga ao Delfim pelo aluguel da sala do Marinheiro a fortuna de R$ 450,00 mensais. O dinheiro é entregue a Delfim, garante o dono da lanchonete DGraus, João Pedro Gomes. Ninguém sabe dizer onde tá esse contrato entre Marcílio e FCF ou Marcílio e Delfim. Só se sabe que a "permuta" foi feita pra saldar dívidas do clube com a poderosa do futebol da Santa & Bela. Tudo bem que 450 mangos por mês não vão deixar o Delfim mais rico, porém isso entrando na faixa na conta todos os meses há mais de 10 anos e sem que tenha algo explicando o motivo deixa um cheiro bem catinguento no ar. (...)"

Será verdade?

Um dos resquícios mais desagradáveis da grande várzea que era, até há pouco tempo, o Brasil e o seu futebol, é, por certo, essa continuidade absurda do mencionado dirigente no trono da FCF. Tal mandato perpétuo é tão absurdo e nocivo à ordem que a Federação Catarinense de Futebol já se confunde com seu comandante, como se este fosse o proprietário daquela.

Surge, agora, mais um indício de falcatrua envolvendo o nome do Fidel Castro barriga-verde, que, a experiência mostra, sequer será investigado pelas autoridades. Até quando?

Jeff Silva fora do Estrela Vermelha, da Sérvia

O lateral-esquerdo Jeff Silva (ou Džef Silva, em sérvio), componente do Avaí de 2008, foi liberado do tradicional Estrela Vermelha (ou Crvena Zvezda, em sérvio), da Sérvia.

De acordo com uma breve pesquisa minha, o autor do primeiro gol avaiano da Série B do ano passado, menos de um ano após ser vendido ao clube dos Balcãs por algo em torno de € 400.000, deixa a cidade de Belgrado sem destino definido, por enquanto.

O predador, que utilizava a camisa de número 77, não foi bem na Sérvia: realizou apenas 7 partidas oficiais no clube estrangeiro, numa delas foi expulso. Além de ter jogado pouco, o atleta não vinha recebendo seus salários em dia, como noticiou o Polidoro Júnior em seu blog, há um tempo atrás. Que zica!

O Estrela Vermelha, ex-clube de Jeff, que já foi campeão da Champions League e mundial, ambos em 1991, e é o mais vezes campeão sérvio, passa por uma grande crise. Na temporada passada, foi somente o terceiro colocado na Meridian League (como é conhecido o Servião) e viu seu maior rival, o Partizan, ser campeão com extrema facilidade, com 21 pontos a mais que o segundo colocado do certame.

Curiosidade: ao ser perguntado, num questionário do site do clube sérvio, quais suas cores prediletas, Jeff cravou: "Azul e branco" (ou Plava e bela, em sérvio)!. A identificação dele com o Avaí não pára por aí: O Edgar Davids tupiniquim é do signo de Leão!

Em que pese o carisma do astro de nosso filme do acesso, não creio que haja espaço para ele no atual Avaí. É raçudo, jovem e deve ter evoluído no exterior, mas, em minha convicção, não tem recursos técnicos suficientes pra compor o elenco alviceleste nessa Série A, que já conta com Eltinho e Uendel para a posição. No entanto, há quem defenda sua recontratação.

E você, o que acharia do retorno de Jeff Silva?
Tag : , ,

Noite Azurra!

Deu no site do Avaí! O Presidente Zunino, recebeu na tarde da última segunda-feira o presidente da ASTJ, – Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça de SC, Sr. Almir Tadeu Peres, o vice-presidente, Sr. Otto Dornbusch, a Diretora Social Jaqueline Fraga, o Diretor de Marketing, Sr. José Tiago Martins de Albuquerque e a colaboradora Dianês Schuingel. Na pauta da reunião informal estava um convite ao Avaí Futebol Clube para a participação do evento Noite Azurra, à ser realizado no próximo dia 29 de setembro, na sede social da ASTJ, localizada em São José.O evento é alusivo aos 86 anos do Leão da Ilha, comemorados no último dia 1º.

O Presidente Zunino, que estava acompanhado do Sr. Enio Gomes, Diretor de Planejamento, da Sra. Nesi Brina Furlani, Diretora Social, do Sr. Odilon Furtado, Diretor de Patrimônio e do Sr. Luciano Correa, Gerente Administrativo, ficou muito feliz pelo convite e garantiu a participação do Avaí na Noite Azurra, inclusive com a presença de atletas, diretores e funcionários. Além disso, ficou acertado que o Avaí participará de duas partidas amistosas entre diretores do Avaí e associados da ASTJ.

Tag : ,

O Mecanismo de Solidariedade da FIFA e o Avaí

Todos ano, milhares de futebolistas brasileiros são transferidos dos clubes tupiniquins para fora do país. Anualmente, algo em torno de 10.000 jogadores deixam nossas terras para atuar em campos de mais de 80 países estrangeiros, em todos os continentes do globo. Depois de vendidos, grande parte destes atletas migra de clube em clube, país em país, movimentando, com isso, razoáveis quantias de dinheiro para lá e para cá. Tal cenário é óbvio para quem acompanha o fascinante mundo do futebol.

Quase ninguém sabe, no entanto, que, a cada negociação internacional, os clubes brasileiros que formaram o jogador têm direito sobre parcela das quantias envolvidas, conforme prevê o Estatuto de Transferência Internacional da FIFA, criado em 2001.

Tal conjunto normativo, em seu Artigo 21, dispõe que se um profissional for transferido antes do termo do seu contrato, qualquer clube que tenha contribuído para a sua educação e formação no passado receberá uma percentagem da compensação paga ao clube que o vendeu. A esse instituto se dá o nome de Mecanismo da Solidariedade, e se aplica nestes termos:

Um atleta que tenha passado por um clube de 12 a 23 anos é considerado formado por ele. Se o atleta completou, em determinado clube, seus aniversários de 12, 13, 14 ou 15 anos, a indenização a qual esse clube terá direito em toda transferência internacional onerosa na carreira do jogador é de 0,25% por ano que o jogador esteve lá. Dos 16 a 23 anos, por sua vez, tal indenização passa para 0,5% por ano que o jogador esteve no clube. Se um atleta não ficou um ano inteiro no clube, aplica-se a proporção nas percentagens.

Melhor explicando: Caso o jogador X complete 4 anos no clube Y, tendo ficado neste dos 14 aos 17, o mencionado clube terá direito a 1,5% do valor de toda transferência internacional que acontecer na carreira do jogador(0,25% + 0,25% + 0,5% + 0,5%).

E o Avaí, onde entra nessa história? Ora, amigos, o Avaí pode ganhar muito dinheiro com isso!

Exemplificarei, para tornar claro: Uma eventual transferência internacional do jogador Edno, formado no Avaí, agora no Corinthians, renderia, aos cofres avaianos, 2% do montante da negociação - isso considerando que o mesmo esteve no Avaí por quatro anos, entre os 16 e 19 (4 x 0,5%), algo carente de comprovação. Caso o Timão o venda por R$ 10.000.000, então, deverá repassar ao clube do Sul da Ilha a significativa quantia de R$ 200.000.

Outro exemplo, desta vez um concreto: A recente transferência de Marcelinho, do Naval, de Portugal, para o Sharjah, dos Emirados Árabes, pode render certas cifras ao Avaí, pois o atacante esteve por seis meses no alviceleste no ano em que completara 23 primaveras (tempo também carente de comprovação). Portanto, 0,25% (metade de 0,5%, pois Marcelinho ficou por aqui apenas 6 meses, e não 1 ano completo) da negociação de € 700.000 é devido ao Avaí, que, conforme as regras da FIFA, tem 18 meses para pleitear junto à instituição que lhe seja repassada essa irrisória bufunfa.

Não se confunda, todavia, o mencionado mecanismo com a chamada "indenização ao clube formador", que só se aplica às transferências realizadas até que o jogador atinja 23 anos de idade. O Mecanismo de Solidariedade se aplica até o fim da carreira do atleta.

Se o clube vendedor não repassa a quantia devida aos clubes formadores que têm direito ou não revela as cifras envolvidas na transferência, o credor deve encaminhar à FIFA tal pedido, que não tarda mais de 2 anos para ser analisado. O Criciúma, por exemplo, pleiteou, junto à FIFA, porcentagens das transferências internacionais de Maicon (Monaco - Internazionale), Douglas (Corinthians - Al Wasl) e Patric (São Caetano - Benfica)

E o Avaí, será que anda pleiteando o que lhe é devido? Eventuais transferências internacionais que envolvam jogadores como Vandinho (Sport), Rodrigo Galo, (Gil Vicente), Siqueira (Udinese) e vários outros podem, sim, render vultuosas quantias em dinheiro para o nosso clube, e é essencial que nosso corpo jurídico esteja atento para protestar pelo que é nosso.

2º Costelaço da ASTJ

Utilidade pública no blog! A Associação dos funcionários do Tribunal de Justiça informa que já está disponível para aquisição as pulseiras para o 2º Costelaço da ASTJ, que será realizado na próxima quinta-feira, 17/09. Para compra antecipada o custo será de R$ 8,00 para associado e R$ 10,00 para não associado, e na hora, se disponível R$ 10,00 associado e R$ 12,00 para não associado. Importante lembar que haverá limitação de 150 convites, portanto, garanta já o seu.

O evento será animado com música ao vivo de Nenem Maravilha. A aquisição dos convites será na secretaria da ASTJ, 11º andar ou na Sede em São José com Márcio.

É de muito utilidade pública, afinal vai ter comida de qualidade ao som de Neném Maravilha!
Tag : ,

Domingo tem música nova na Ressacada

A Mancha Azul, junto com a Leões do Vale, convoca a todos os interessados para ensaiar com as Torcidas Organizadas a nova música do caldeirão azurra: É UM CASO DE AMOR.

Música original da Consulado, foi adaptada para o Leão da Ilha e, sinceramente, ficou show de bola! Se estiver afim de conferir, chega ali na sede da Mancha no domingo. Achou lenta, a letra não tá legal? Vai lá e dá a sugestão!




Errata: até as 4 da manhã de quarta-feira (16/09) este post trouxe a informação errada de que o jogo seria no sábado. Ledo engano meu, Rafael. Já foi arrumado.
Tag : ,

Me inclua fora disso!

E a situação continua tensa no sul do Estado. Revoltada, a torcida do Criciuma foi às ruas após iniciativa de alguns membros da comunidade do clube no Orkut, arrecadaram dinheiro e o projeto de protesto tomou corpo. Os manifestantes querem a renúncia do dirigente Édson Búrigo, conhecido como Cascão, e reclamam da falta de profissionalismo e do critério de contratações do Tigre na atual temporada. Segundo o protesto, o Criciúma foi uma 'piada' em 2009.

Já o presidente Édson Búrigo rebateu as acusações e saiu com essa: 'O presidente Zunino (do Avaí), ficou 7 anos na berlinda até chegar onde está', disse. Uepa! Calma lá, Cascão! Isso só pode ser mais um plano infalível do Cebolinha! O Avaí ser exemplo para os times da Série A no quesito recuperação tudo bem, mas nas crises também? Aí é demais para a minha tarrafinha!

Enquanto isso, por aqui o Avaí recebeu um ofício de agradecimento do Consulado de Florianópolis (???) do Sport Club Internacional de Porto Alegre. O documento agradece acolhida do Avaí Futebol Clube e da torcida avaiana aos torcedores do Internacional que acompanharam o último confronto entre os dois times no Estádio da Ressacada, uma atitude em prol da paz nos Estádios. Uma pena que tenha "jornalista" (sic) gaúcho e colorado que atue na imprensa (nada) local que viva incentivando rivalidades inexistentes entre torcidas, em atitude digna de sua mediocridade. Para ele e para os demais que não conhecem o Avaí, fica o registro.
Tag : ,

Dica de Leitura: O Avaí, por Nelson Rodrigues.


Essa semana, Marquinhos deu duas declarações:

- Perder, a gente vai perder, como vencer também. Só não se pode achar: 'Ah, perder para o Inter tá bom, perder para o São Paulo tá bom'. A gente está aceitando as derrotas como se viesse jogar, com equipes que estão brigando pelo título, já com um resultado negativo.

- Muitas pessoas acham que a gente já vem para cá derrotado, e acaba isso entrando no inconsciente do atleta. Temos que parar para pensar desta forma

Deixo com o amigo leitor um texto de Nelson Rodrigues sobre o Brasil x Inglaterra, em 12/6/1969, no Maracanã. Um gênio é assim, até uma crônica sobre um fato do seu tempo encaixa numa situação atual.

Se vocês querem conhecer um povo, examinem o seu comportamento na vitória e na derrota. Há poucos dias, o Brasil derrotou a Inglaterra no Estádio Mario Filho. Conviria comparar os dois comportamentos: o do Brasil vencedor e o da Inglaterra vencida…A Inglaterra é campeã do mundo e perdeu. Bastaram dois minutos do verdadeiro futebol brasileiro. Em 120 segundos, liquidamos o inimigo. Vejam vocês: - A Inglaterra fazia pose de melhor futebol do mundo. Os nossos jornais ou afirmavam ou, na pior das hipóteses, imaginavam que o futebol inglês era sim, o melhor do mundo. Por um funesto lapso, o brasileiro já nao se lembrava de que somos os bicampeões… Dirão vocês que, nas arquibancadas e gerais, o povo quis ajudar o escrete. O diabo é que o povo vaia sem querer, vaia automáticamente. Sim, o povo morreria de tédio e frustração se não pudesse vair qualquer coisa, inclusive o minuto de silêncio…Mas eu falo dos que, nas perpétuas, tribunas, cativas, torciam com o mais límpido, translúcido despudor, pelo inimigo. Falei com vários e os sujeitos estrebucharam de devoção: - Como jogam! como jogam!. Meu Deus é um futebolzinho bem aplicado e laborioso o dos ingleses, de uma disciplina tática feroz e uma base física medonha. SÓ…Terminou o primeiro tempo com o marcador de 1×0 para Inglaterra… A maioria dos locutores, principalmente os paulistas, continuava exigir a retirada de Tostão. E, no momento em que mais se exasperavam contra o maravilhoso jogador , Tostão é derrubado, deita-se na grama e faz o gol! Foi um assombro. Em pé, Tostão já é pequeno, pequeno e cabeçudo como um anão de Velazques. Imaginem agora deitado. Os ingleses ficaram indignados e explico: - um gol como o de Tostão desafia toda uma complexa e astuta experiência imperial! Um minuto depois, Tostão dá tres ou quatro cortes luminosíssimos e entrega a Jairzinho. Este põe lá dentro. Naquele momento ruía toda a pose inglesa. Era a vitória e pergunto: - como reagimos diante da vitória? Claro que o homem da arquibancada subiu pelas paredes como uma lagartixa profissional!. Mas pergunto: - e os outros? A imprensa, o que fez a imprensa? E o rádio? E a Tv? Deviam estar virando cambalhotas elásticas, acrobáticas. A Inglaterra pode não ter futebol, mas tem o título. É campeã do mundo. Portanto, vencemos o título. O grandes jornais não concederam ao feito brasileiro uma manchete de primeira página…Em São Paulo as Folhas acharam os ingleses “os melhores”. No Rio a mesma coisa. No subdesenvolvido, a imparcialidade não é uma posição crítica, mas uma sofisticação insuportável. Fingindo-se de justa, quase toda a crônica falada e escrita falsificou o jogo, isto é, descreveu um jogo que não houve.

Vejam agora o comportamento dos ingleses. Ninguém faz um impeério sem um implacável cinismo. E os nossos adversários portaram-se com um admirável descaro. A Inglaterra foi um Bonsucesso. Dirão que estou fazendo um exagero caricatural. Mas, se o Bonsucesso tivesse assassinado a pauladas Maria Stuart, se jogasse a sombra de lord Nelson, lady Hamilton e Dunquerque, e se morasse no palácio de Buckingham - o Bonsucesso faria mais que os ingleses. Batidos em dois minutos, submetidos a um olé inédito e ignominioso, faltou aos nossos adversários a nobilíssima humildade da autocrítica. O técnico e os jogadores trataram a derrota como se vitória fosse; esvaziaram a humilhação de todo o dramatismo. Os brasileiros não são de nada. Tostão fez aquele gol espantoso. Deitado, enfiou a bola nas redes. Diante de tamanho feito os ingleses deviam admitir de vista baixa:- ” Aprendemos mais esta”. Nada disso e pelo contrário: acharam absurdo, indesculpável, que um jogador deitado fizesse um gol.

Com um cinismo de grande povo, o inglês inverte magicamente tudo em seu favor. Ao passo que o brasileiro, subdesenvolvido, inverte tudo em seu prejuízo…

Felizmente houve o “OLÉ! OLÉ! OLÉ!”. Saldanha mandava parar. Não queria que o inimigo crescesse na humilhação. Mas a loucura instalara-se no Estádio Mario Filho. Eram 80, 100 mil pessoas ébrias gritando olé. E súbito, da crudelíssima exibição, Gerson estica uma bola comprida para Pelé. O crioulão dispara e quase, quase entra com bola e tudo. Depois do jogo, a multidão saiu em plena embriaguez. Muitos dias já se passaram. E ainda sentimos a ressaca trinufal do olé.

Alguma semelhança?

Caixa de comentários "nova".

Como já diria o poeta Victor, da dupla Victor e Leo: "Não sei dizer o que mudou, mas nada está igual..."

Tenta comentar aí, mo quirido. Vais ver, está bem melhor - modéstia à parte. Também não precisa mais digitar aquelas letrinhas, não.



->
Avaiano contente com a nova caixa de comentários do vidAvaí
->





Graças à ajuda do Fejaum, do DeVirada.com.br .
Tag : ,

Perguntar não ofende.

Da Série "Perguntar não ofende": em quais edições do Diário Catarinense saiu a notícia que volante do Figueirense está há dois meses sem receber salários, notícia vinculada na imprensa nacional desde o dia 11 de setembro? Pergunto pois um dos motivos levantados pelo dito "jornalismo esportivo" (sic) da RBS durante a oscilação do time avaiano no campeonato catarinense de 2009 era de que a premiação pelo acesso estava supostamente atrasada (o que foi desmentido posteriormente). Curioso...
Já a Lu, nossa leitora, colaboradora e detetive particular especializada em identificar ex-jogadores na seção Por Onde Anda (tá fazendo o enxoval com nossos brindes...) deixa o seu recado sobre a tal Crise Instalada no Avaí após a terceira derrota consecutiva. Ué, não sabe que crise é essa? Não tens acompanhado a RBS? Olha o recado da Lu:
"Já reparou que tem uma crise instalada no Avaí? Da coluna do RA: Marquinhos está assumindo posições de conciliação (por que???) dentro do grupo avaiano. .... Nota-se que o capitão está muito irritado com algumas coisas (será que é por que ele tem que ligar pra programas esportivos para explicar histórias que esse proprio comentarista publica??). Recados não faltam. Em outra nota ele comenta que Leonardo não é bom, LR não tá mais tão bem, Roberto tá sem confiança, assim como Caio, e o Gago tá fora do ritmo, mas ainda assim serve. Para terminar: olheiros russos vem assistir jogos de avaí e figueira. há interesse em um jogador, mas ainda é um mistério. No futebol russo ainda é permitido contratar (...) Depois é a gente que inventa teoria da conspiração. (...)"
Se a Lu falou, quem sou eu para discordar, entendesse?
Tag : ,

Gol do acesso?

Apenas para corrigir um pequeno erro histórico. Li em alguns blogs hoje a informação de que o Araguaia, time que disputa contra a Chapecoense uma vaga na Série C 2010, tem em seu ataque o jogador Abimael. O referido jogador vem sendo descrito como "autor do gol do acesso do Figueirense" em 2001. Apenas para evitar confusões, todo sabem que o autor do gol do acesso do Figueirense não foi Abimael e sim Armando Marques, como já relembramos aqui algumas semanas atrás. Enfim, apenas uma pequena correção para não continuarmos divulgando informações erradas, ok?
Tag : ,

Duas ou três contratações

No primeiro turno, quando enfrentamos a mesma zona crítica da tabela, com seguidos confrontos contra times que disputam título e libertadores, mais precisamente após a derrota na Ressacada contra o Palmeiras, Silas deu entrevista dizendo que todos estavam no limite, jogadores, comissão técnica e diretoria.

Silas pedia um medalhão e Moisés Cândido dizia que a solução estava no interior da Ressacada. Silas mudou o time, deslocou um atacante, colocou Augusto e mudou Uendel por Eltinho. O Avaí virou a sensação do campeonato. Rodadas depois, voltamos a entrar na zona crítica e o assunto contratação voltou à tona.

Goleiros: Martini, Paes e caterogiras de base. Tranquilo.
Zagueiros: Augusto, Rafael, Emerson, Anderson Luís, Turatto (retornando, ainda não é opção) e categorias de base. Por falta de opções, tivemos que improvisar um perdido Marcos Vinícius na zaga. No momento, só temos 4 reais opções, sendo que utilizamos 3 zagueiros por partida.
Laterais: Eltinho, Uendel, Capixaba e Luís Ricardo. Tranquilo.
Volantes: Léo Gago, Ferdinando, Marcos Vinicius, Carlos Eduardo, Xaves e Manu. Mão há substitutos para Léo Gago. Contra o Internacional ficou claro a carência no setor. Pingo está retornando aos treinamentos após lesão e Marquinhos Jr. retornou de empréstimo.
Meias ofensivos: Marquinhos e Muriqui. Na suplência, agora só resta Caio. Medina pode retornar e só.
Atacantes: Apesar dos gols perdidos, a lesão de William mostrou o quanto ele faz falta. Leonardo tornou-se uma opção real e Roberto não se encaixou como titular nesta opção tática. Há ainda Cristian.

Luis Alberto, após a derrota contra o São Paulo, falou aos microfones que o Avaí busca 2 ou 3 contratações. A busca é urgente, mas não pode ser precipitada, avaliou Luiz Alberto com sabedoria. Não há porque contratar por contratar. Não precisamos de mais ninguém para compor grupo. Precisamos de peças-chaves. Alguém igual ou superior ao que se tem. Falou-se em zagueiros e meias. Concordo, temos poucas opções na zaga e no meio acho que a urgência é de volantes, embora tenhamos perdido importantes suplentes para nossos meias ofensivos.
Perdemos jogadores de qualidade como Odair e Ricardinho, mas Marquinhos e Muriqui não recebem tantos cartões quanto Ferdinando e Léo Gago. Acho que a prudência que a diretoria do Avaí está apresentando nas contratações é bem-vinda. Não há porque repetir erros do passado. Hoje, temos 9 volantes no elenco, mas quem tem condições reais de substituir Léo Gago e Ferdinando? Pingo foi um ponto de desequilibrio. É caro e antes da contusão só decepcionou. Já treina com bola, mas quando será uma opção real?

Já sondamos jogadores que poderiam ser titulares em qualquer time brasileiro: Mineiro, Marcos Assunção, Cafú, Roque Júnior, Léo Medeiros... Não vieram. Perdemos Fernando Bob, Pingo e Turatto por lesão, Odair, Davi, Bruno, Evando e Ricardinho preferiram sair para serem titulares em outros times. Thomaz, Rafael Costa, Dimas, Lima, Leandro Bambu, Hegon, Thiaguinho, Wendel Falcão (que na minha opinião, hoje faz falta) também saíram. Ao longo do campeonato, só tivemos a contratação de Fabinho Capixaba. Manu veio sem Silas pedir (foi o que disse em entrevista a radio) e Carlos Eduardo veio para suprir a lesão de Fernando. Ambos ainda precisam ser melhor avaliados.

O Avaí tem poucas fichas na mão para esta reta final. Temos pouco dinheiro para contratações e se elas acontecerem, devem ser certeiras. O ponto positivo é que mesmo se as contratações não acontecerem, com um pouco de sorte (cartões e contusões) esse elenco já demonstrou que pode chegar ao fim do ano com a obrigação cumprida: permanecer na Série A.

Voltamos a perguntar: qual o setor mais carente? Para que posição o Avaí precisa de 2 ou 3 contratações?

Leões em Foco 2



Com um pouco de atraso divulgamos a segunda edição da revista Leões em Foco. A publicação digital é uma realização dos alunos de jornalismo da Faculdade Estácio de Sá. Para baixar a revista digital é só ir aqui. Embora a revista apresente alguns erros de informação, especialmente relativa aos blogs avaianos, ainda vale a pena dar uma espiadinha, é de graça!
Tag : ,

Equipe da Justiça Presente!

Na foto, encaminhada pelo leitor do blog e servidor do TJ Tiago Albuquerque, a equipe da Justiça Presente, dando destaque para o Dr. David do Espírito Santo (promotor), Micheline Rosar Ramos (advogada), Dra. Adriana Mendes Bertoncini (juíza), Wilmar dos Santos (advogado) e José Tiago M. de Albuquerque (servidor do Tribunal de Justiça) em mais uma noite em alerta, mas tranquila pela falta de ocorrências!

Nunca esquecedo que a Justiça Presente é uma iniciativa do Tribunal de Justiça em parceria com outras instituições – Ministério Público, OAB, Polícia Civil e Militar, Federação Catarinense de Futebol e Associação dos Clubes Profissionais - que busca garantir paz e tranquilidade nas praças esportivas de Santa Catarina!

Tag : ,

- Copyright © vidAvaí - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -