Tecnologia do Blogger.

Archive for Maio 2009

Florianópolis de fora

Aconteceu o que já se previa, Floranópolis não será uma das cidades-sedes da Copa do Mundo.
E agora? Porquê não fomos escolhidos? De quem é a "culpa"?
Os torcedores do Figueirense criticam e xingam os torcedores do Avaí por terem sido contra a Copa aqui porque o estádio da cidade para a Copa seria o deles. Ora, por favor, com certeza não é isso que a FIFA leva em conta, o que foi levado em conta foram os problemas da cidade, o aeroporto deficiente, o trânsito cheio de gargalos, e a falta de informações sobre as origens do financiamento de toda a estrutura necessária.
A "culpa" por não termos sido escolhidos é exclusivamente das sucessivas administrações fracassadas da cidade, que a deixaram chegar nesse ponto insustentável de falta de mobilidade, de estrutura, de tudo.
Perdemos uma grande chance de desenvolvimento, tudo por incompetência dos nossos administradores, que não souberam criar alternativas para a cidade, foram corrompidos pelo cartel das empresas de transporte público, das empreiteiras que cada vez mais emporcalham as nossas encostas e praias, não tendo nenhum respeito por nossa identidade e nossa cultura.
A respeito da destruição de Floripa pelo crescimento desordenado, vejam este vídeo, bom para refletir: http://www.youtube.com/watch?v=w7bJqD9HyJA
Outro fator determinante foi a falta de discussão, com a população florianopolitana, do projeto para a Copa. Prefeitura, Governo do Estado e o próprio Figueirense impuseram o seu projeto a toda cidade, não procuraram discuti-lo com a sociedade, pelo contrário, até modificaram o Plano Diretor da cidade só para poderem construir a dita "Arena Florianópolis" no bairro do Estreito.

Ora, a FIFA não admite esse tipo de conduta. Passaram por cima das leis e das normas, apresentaram um projeto fabuloso, cheio de obras, mas não disseram como que iriam financiar tudo.

A análise da FIFA sobre a estrutura da cidade baseou-se principalmente na estrutura aeroportuária e rodoviária. O vôo sobre o local do estádio também foi de valia.

Analisando um por um: Temos um aeroporto completamente defasado, qualquer um que desembarque no aeroporto Hercílio Luz em dia de chuva sairá molhado!!

As opções rodoviárias da cidade são dignas de pena, temos apenas uma via para entrar e pra sair da cidade, sem contar o trânsito caótico da cidade como um todo.

O outro ponto foi a localização do estádio. A Arena Florianópolis seria construída num dos bairros mais populosos da cidade, onde existem sérios problemas de infra-estrutura básica, sem contar nas maracutaias que teriam que ser feitas no Plano Diretor para que se viabilizasse tal obra.

Nos comentários ao post do Castiel em seu blog sobre a não-escolha de Florianópolis, dizem que a FIFA é politiqueira. Não, a FIFA não é politiqueira. A FIFA é técnica. E, foi esse o erro que os nossos grandes políticos cometeram. Acharam que a FIFA era politiqueira que nem eles e se deram mal, a cidade se deu mal. Abdicaram da técnica em nome das politicagens e maracutaias que a entidade máxima do futebol não aceita.

Perdemos o cavalo encilhado da história, uma grande chance de desenvolvimento, POR CULPA, ÚNICA E EXCLUSIVA, DOS POLÍTICOS DESSA CIDADE.

Parabéns as cidades que foram escolhidas, souberam convencer a FIFA com argumentos técnicos, e, por isso, vão marcar o seu nome na história.







Polêmica injustificável.

Não tenho medo de enfrentar ninguém com a camisa do Avaí
- Marquinhos


Essa é a "polêmica" frase pré-jogo. Aliás, ele é o homem das frases polêmicas, mas deixa isso de lado.

Até agora não entendi todo o barulho feito em relação a frase. Queriam os colorados que nós nos dessemos por derrotados antes da hora? Outro ponto de vista muito interessante: não se trata de rebaixar o adversário, mas enaltercer a camisa que veste - e nisso Marquinhos já provou que é craque também.

Logo a torcida do Internacional, aquela que presenciou a conquista do Mundial em cima de um Barcelona supremo favorito. Deveria ter servido de lição. Desprezo neste momento é o Internacional vir a campo com somente três titulares - desprezo pela competição, já que estão de olho na Copa do Brasil, ou pelo time adversário?

O Jorge Daux Neto chamou atenção para a prepotência e arrogância demonstrada pelos colorados nos comentários da notícia do ClicRBS sobre a frase de Marquinhos. São ofensas a nossa terra, nosso clube, nossos jogadores.

Quero acreditar que estes que comentam na internet sejam os que nunca visitaram Florianópolis, o povo gaúcho não é assim - falo isso baseado por minhas próprias experiências.

Mas nossos jogadores já sabem o que é o Avaí, o que é Florianópolis, Santa Catarina.
Que honrem também nosso Estado, nossa avaianidade, esta tarde. Para mim já virou questão de honra.

15.000 Sócios



Finalmente temos nosso time na Série A do Campeonato Brasileiro. Estamos entre os 20 melhores clubes do campeonato mais disputado do mundo.

Concorremos hoje com clubes com uma torcida muito maior numericamente. O que permite que outros clubes tenham uma renda muito maior proveniente de Marketing, ingressos em seus estádios – que são bem maiores, venda de produtos licenciados, etc...

Em suma, somos o clube que se meteu onde não era chamado. Ninguém nos queria na Elite, e ninguém acreditava que conseguiríamos. Mas não demos ouvidos e hoje lá estamos.

Como tenho dito em outras postagens, o que pode fazer o diferencial é a nossa torcida. Mas como uma torcida que não é a maior pode fazer a diferença: sendo a melhor!

Hoje, a forma que temos para ajudar nosso clube é associando-se.

Para o clube, uma garantia de um orçamento um pouco mais previsível. Além de ser mais lucrativo, pois sobre a associação recorrem menos impostos e contribuições.
Para os associados uma série de vantagens:
  • É realmente muito barato. Em média serão 3 jogos por mês. Ou seja, no plano mais barato você assiste cada jogo por uma média de R$ 13,33. Não existem, em Florianópolis, nenhuma outra opção de espetáculo, diversão e cultura por este preço;
  • Praticidade: você paga sua mensalidade até pela internet ou em qualquer banco ou casas lotéricas e não pega fila na hora do jogo;
  • Descontos na loja oficial do Avaí;
  • Descontos em uma série de empresas que participam da Teia Avaiana;

Como se associar?

É simples! Você pode preencher seu cadastro pelo site, e chegar antes do jogo com comprovante de residência, RG e CPF, assina o contrato paga as mensalidades e já assiste ao seu primeiro jogo como sócio.


No planos mais barato a mensalidade é R$ 40,00, e é necessário pagar 3 mensalidades adiantadas mais 15 reais da carteirinha. São R$ 135,00. Sei que pode ser pesado para muitos, MAS VOCÊ PODE PARCELAR NO CARTÃO EM 3 VEZES SEM JUROS.
Fica bem tranqüilo, cai uma parcela para cada mês que você vai no estádio. Se você não tem cartão, certamente tem algum avaiano que possa lhe emprestar: mãe, pai, tio, sogro, sogra, namorada, colega de trabalho, etc...

Corra para não ficar de fora!!!


Segundo informações do Gerente Administrativo do Avaí, Luciano Correa, já estamos prestes a alcançar a marca de 11 mil sócios.

À partir do jogo contra o São Paulo não serão mais vendidos ingressos no Setor B.
Lembrando que a Ressacada só tem 16.000 lugares! E tem os lugares reservados à torcida visitante e gratuidades. Ou seja, em breve não haverão mais vagas!

Corra para garantira a sua. E você que já é sócio corra para garantir a vaga para seus parentes e amigos que você gosta de assistir o jogo junto.

Críticas ao sistema de sócios!

Sei que existe uma série de críticas ao sistema de sócios. Mas todas elas levam em consideração o caso de pessoas que eventualmente vão a ressacada e comparações com clubes com estádios muito maiores que o nosso.


Só existem duas formas de se fazer futebol. Apostando no ingresso, como fazem clubes com ingressos mais baratos e estádios maiores. Ou apostando na associação, como é o caso do Avaí, com sua Ressacada quase 4 vezes menor que os estádios de outros clubes.


Em clubes com ingressos mais baratos, R$ 30, as pessoas gastam de 60 a 120 reais para assistirem todos os jogos do seu clube em um mês. É muito bom para quem vai eventualmente, mais péssimo para o torcedor mais freqüente.


No Avaí, assistimos todos os jogos com R$ 40 por mês, é muito bom para quem vai a todos os jogos, mas ruim para quem vai eventualmente.


Você que critica a opção da diretoria, dê uma pensada se não está querendo o melhor de dois mundos. É como querer estar em dois lugares ao mesmo tempo, simplesmente não é possível.


Existem pouco mais de 4.000 vagas para sócios do Leão. Garanta a sua!

Fernando Silva

Tag : ,

Qual o recheio do pastel de Silas?

Silas se preocupou em fazer investimentos variados ainda no início dos anos 1990, quando atuava no futebol italiano.

Após injetar dinheiro em uma pastelaria, o negócio passou a ser tocado por seus
cunhados "Deu certo porque não tinha ambição de ficar rico com isso. A idéia era
fazer um pastel com muito recheio que valesse como um almoço para quem não pode
gastar muito com uma refeição", explica Silas, que até hoje mantém apenas uma
exigência na supervisão da rede: não vender bebida alcoólica. (Pelé.Net)

O Rafael, no post anterior, cobra explicações sobre a “roupinha suja” que o Silas comentou ter sido lavada após a última reunião com a diretoria. Parece que a “roupinha suja” tem relação às declarações de Moises Candido sobre o volante Pingo. A meu ver, Cândido pisou feio na bola. Pode parecer pouco Silas ter ficado chateado com uma bobagem dessas, mas, pensando bem, conhecendo Silas como nós conhecemos neste último ano, não é tão pouco assim.

Moisés Cândido parece ainda não saber qual é o recheio do pastel de Silas. Nosso ídolo treinador vem marcando seu trabalho com alguns conceitos fora de moda no futebol e na vida: ética, companheirismo, dignidade. Silas tem o grupo na mão e o grupo tem confiança em Silas.

Num trabalho incansável e muito delicado, Silas vem construindo um castelo de areia rico em detalhes. Mas, como em todos os castelos construídos no mundo do futebol, a areia é frágil e qualquer intervenção mal sucedida – como a de Moisés Cândido - pode por tudo a perder.

Parece que Zunino está fechado com Silas. Quando é que Moisés Candido vai aprender aquilo que até Jeff Silva aprendeu e declarou no filme do Avai: “Não sei o que tem esse homem, tudo o que ele fala, acontece. Se ele falou tem que fazer, né?”.

Se Moisés Cândido aprendesse a fechar a boca para a imprensa e se dedicar a conhecer um pouco mais a trajetória de Silas, ele já teria aprendido, como Jeff Silva aprendeu.

Contando uma de suas experiências, Silas fala sobre sua indesejada ida à Argentina, onde contratado pelo San Lorenzo, no hotel onde estava hospedado, colocou-se de joelhos no chão e pediu à Deus que estivesse lhe dando a direção necessária e que se marcasse dois gols, saberia que o Senhor estaria confirmando sua permanência ali naquele país. O adversário da sua equipe era o Boca Juniors, uma das mais fortes e tradicionais equipes do futebol argentino, e ao terminar sua oração pensou sobre a dificuldade que seria a partida, e orando à Deus novamente disse que se fizesse apenas um gol seria o suficiente.

Desanimado por muitos, onde as pessoas diziam à ele que poucos jogadores brasileiros haviam tido êxito na Argentina, foi para o jogo e aos 18 minutos do 2º tempo fez um golaço, Na seqüência do jogo após uma bela jogada de seu companheiro, a bola foi cruzada na área e ele cabeceou. O destino era certo, mas em cima da linha um jogador do time adversário tirou a bola com o rosto e Silas que já estava saindo para comemorar, de repente sentiu o Espírito Santo falar ao seu coração que se ele tivesse pedido os dois gols, Ele teria dado. Ali mesmo dentro de campo começou a chorar e ver como era pequeno diante de um Deus tão poderoso.

Isso é Silas, Paulo Silas, muito obrigado.

(Fonte: www.atletasdcs.com. Foto de Silas: Flagrantes do Cotidiano.)

Tag : ,

Permanência de Silas - faltam explicações

Silas ficou. Disso nós sabemos.

Mas algo ficou estranho: a boca-aberta de um certo diretor de futebol sobre a permanência do volante Pingo teria provocado o desconforto.

Silas minimizou:
São coisas normais do dia-a-dia. Mas já conversamos e lavamos a nossa roupinha suja. Está tudo certo.

Em algo eu concordo com o Gerson, do Avaixonados: Silas não é maior que o Avaí.

Ele pode ser tudo aquilo que falei nos dois tópicos sobre, mas algo tem que ficar claro: se um diretor é o suficiente para que ele cogite sair, algo está/estava errado. Mas seria o suficiente para sair?

Talvez até concorde com a postura do nosso técnico, mas acabo colocando o Avaí acima disso quando penso que ele cogitou sair por um motivo assim, mais especificamente, um jogador.

Ficou aquela impressão: "ou é do meu jeito ou não é."

Com certeza essa histórica ficou mal contada. A maior preocupação que tenho é que Silas saia da Ressacada como só mais um.

-x-

Confira matéria de Maurício Frighetto sobre:
Silas diz que não troca Avaí por Sport
Tag : ,

Otimismo


Um estudo do instituto americano Gallup, realizado com pessoas de mais de 140 países, mostrou que o brasileiro é o segundo povo mais otimista do mundo, perdendo apenas para a Irlanda (confira aqui).

Agora você leitor pergunta: Ora, e o que isto tem a ver com o Avaí? Eu lhe respondo: Tudo, principalmente com a quarta batalha que nos espera, contra o Colorado gaúcho.

É claro que temos que respeitar o Internacional, no momento, o melhor time do Brasil. Mas time e torcida tem que enfrentar esse jogo com otimismo, pois o time nos dá razões para sermos confiantes.

Não serão os 3 empates que vão derrubar meu otimismo, o Rafael e o Fernando sabem o quanto otimista eu sou em relação ao Avaí, eles puderam ver isso no ano passado e no campeonato estadual deste ano.

Acredito piamente que faremos um bom jogo em Porto Alegre, podemos até perder, mas não será isso que abalará o meu otimismo nesse time.

O William batoré disse ao clicrbs que o Avaí pode vencer o Inter no Beira Rio. Bom, se ele diz, quem sou eu para duvidar, depois dos gols dele ano passado eu não duvido de mais nada.

A cada derrota ou empate que sofremos este ano eu vejo vários e vários torcedores avaianos, principalmente na comunidade oficial no orkut, soltando o verbo em cima dos jogadores, inclusive daqueles que deram e dão a vida pelo Avaí, caso de Marquinhos e, principalmente, do Evando, o iluminado Evando.

Ora, aquela baderna após a derrota contra a Chapecoense aqui na Ressacada este ano mostrou o quanto alguns torcedores do Avaí são o que eu chamo de "cavaleiros do apocalipse". Basta um empate inesperado pra preverem o inferno, as derrotas, enfim, só enxergam desgraças. Não fazem jus à pesquisa que citei acima.

Acabei me distanciando do tema um pouco, deixem-me voltar ao ponto: O jogo contra o Inter.
Temos todos os motivos do mundo para confiar que o Avaí fará um belíssimo jogo contra o Internacional: Marquinhos volta, bom momento do time, Silas confirmando sua permanência(vide post abaixo) e muitos outros motivos.

É bom que se diga que esse otimismo todo não me impede de ver alguns problemas, principalmente extracampo, bato aqui na tecla do marketing avaiano novamente. Mas dentro do campo temos um marketing de primeira, como o Avaí merece.

Vamos para cima do Inter, com o respeito que eles merecem, mas vamos jogar pra ganhar. Eu faço justiça a respeito da tal pesquisa, eu estou muito otimista com o Avaí este ano. E você leitor? Está?


Ainda Silas.

No post abaixo eu falava da certeza sobre a permanência de Silas.

O homem ficou. As palavras dele:

- "Fico muito feliz pelo interesse do Sport, mas o Avaí tem um projeto sério. A questão da cláusula contratual também é um fator que impede. Ganharia uma grana maior do que recebo hoje, mas seria muito ruim da minha parte sair nesse momento. Qualquer treinador gostaria de trabalhar no Sport, mas deixaria um vazio muito grande aqui na cidade."

Sem mais. Silas, o primeiro técnico ídolo da Ressacada.
Tag : ,

Ainda Silas.

O melhor técnico do Avaí dos últimos tempos, talvez da História - aí quem vai responder sobre isso é o Felipe-, é uma figura emblemática do Avaí.

Paulo Silas do Prado Pereira, ou simplesmente Silas. O técnico que, até agora, colocou o Avaí pela primeira vez na série A e ganhou o Campeonato Catarinense de 2009 após 12 anos não é um vencedor do mundo da bola simplesmente: é um exemplo de caráter.


Não vou dedicar-me muito a biografia do homem, mas citarei os títulos como jogador pelos times por que passou e foi campeão: São Paulo, Internacional, Vasco da Gama, San Lorenzo (desse tu já sabias, heim?), Atlético Paranaense, Seleção Brasileira.

Foram mais de seis países na carreira.
E tem um detalhe nessa trajetória inteira: Silas nunca rompeu um contrato. Nunca. Tu vais entender, ou já deve ter entendido, porque falei isso.

Chegando ao Avaí já no segundo turno do Catarinense 2008, Silas veio desacreditado após perder a final do primeiro turno do estadual cearense com o Fortaleza: sua primeira experiência como treinador - até então vinha sendo auxiliar do ex-goleiro Zetti. Ele foi demitido. Correu, inclusive, boato de que esquentaria o banco para a chegada de Zetti após o término do campeonato. Naquele ano Silas perderia mais um título, agora o do returno catarinense, diante do Criciúma numa Ressacada alagada e imprópria para um jogo de futebol, ainda mais valendo tanto.

No início da competição seguinte, a Série B, o time de Silas entrava numa série de empates apelidada de empatite: tu já deves ter ouvido/lido esse termo esse ano. O resto da história nós avaianos conhecemos e lhe seremos gratos eternamente. Quis o destino (ou a Nossa Senhora da Ressacada) que subissemos à Série A debaixo d'água: foram 11 jogos debaixo de chuva, muita chuva, chuva demais - e ironicamente ainda hoje é possível ouvir torcedores avaianos querendo que chova, pois assim o time vencerá. Lembrando: o jogo contra o Criciúma foi naquele mesmo ano.

Após a conquista do acesso, e antes mesmo dela, pipocaram notícias de que Silas estaria de malas prontas - afinal, quem conseguiria fazer um time subir com Arlindo Maracanã na direita e Zé Rodolfo na esquerda? Aliás, esta é outra faceta do nosso técnico: a valorização do ser humano jogador. Não que me considere desrepeitando Arlindo e Zé, foram úteis, mas a opinião sobre suas qualidades técnicas não mudará.
O importante sobre estas propostas dos grandes times do Brasil simplesmente foram ignoradas pelo comandante azurra: o próprio afirma ter recusado receber 3 vezes mais.

Apesar disso, foi só Nelsinho Batista sair de um dos times que mais cresce no país - o Sport - que novamente Silas é cotado para assumir. Será que a imprensa ou os anônimos inventores de boatos ainda não aprenderam que este tipo de "notícia" não cola em Silas?

Não que ele deva receber mal, não creio nisto, mas uma vez aceitou um determinado salário por um projeto e se o trabalho deu retornos é para isso que está sendo pago - não para sair na primeira boa proposta que houver.

Silas é isso: não é um cara comum, é um homem de projetos. É só analisar suas entrevistas, suas palavras sobre transferências de jogadores. Não há palavra dita sem ser pensada, todo jogador é tentado a ficar até o final da competição para ter o passe mais valorizado.

Essa instrução dele aos jogadores, de ficar até o final das competições/contratos parece inclusive ser o que tem feito a vida toda. É o que me leva à principal dúvida: Silas é um destruidor do estereótipo capitalista movido a dinheiro?

Estou tentando não entrar no âmbito religioso da história, mas final do ano ficaremos sabendo se realmente é um homem de palavra para "aumentar o passe" ou se por ambições além-dinheiro. Tenho minhas dúvidas de que religão esteja envolvida nesta dúvida - assim como não estou bem certo de que um objetivo exclua o outro: muito menos de que terei esta certeza no desfecho do contrato.

Até lá, só me resta ansiar por uma vitória em cima do time por qual foi campeão duas vezes em 1992 - pois sei que não terá medo de vencer a partida, sem nunca perder o respeito pelo Internacional.

Silas fez renascer nossa auto-estima, como o autor de nosso hino - Fernando Bastos - disse recentemente. Se um dia lembraremos de Marquinhos até talvez acima de Adilson Heleno em número e importância de conquistas, Silas será uma referência única, o primeiro técnico ídolo da Ressacada. Independente de como ele saia, não será antes do fim do contrato - não por vontade própria.

Até lá, ainda Silas - ainda bem.



Links interessantes sobre o comandante azurra:

- Entrevista ainda no início da Série B (ClicRBS)
- Silas na Wikipedia
- Silas fala na igreja sobre o Avaí (Youtube)
- Silas jogador (Youtube)


Tag : ,

O motorista do ônibus do Avaí

O Fabio Machado, do blog http://fabioluizmachado.blogspot.com/, da Rádio Mais Alegria e também do jornal São José em Foco, fez um comentário sensacional sobre o "Jarrão", motorista do ônibus do Avaí citado pelo Felipe logo abaixo deste post.
Segue o comentário:

"É verdade. Esse ônibus até que era bonitinho. Tinha um desenho da Ponte Hercílio Luz no parte traseira do veículo.

Aqui vão duas histórias deliciosas sobre o ônibus:


1 - O motorista do ônibus era digamos, um pouco gordinho. Conhecido como jarrão era uma figura. Pois bem, uma vez ele teve que arrumar um peça embaixo do veículo e...ficou trancado. Os jogadores tiveram que ajudar o coitado a destrancar. Que cena!


2 - Certa vez o Avaí foi jogar em um município do interior do estado. Ai, avisaram pro Jarrão que a torcida local era muito violenta. O cuidadoso motorista escondeu o ônibus em uma rua bem longe do estádio.
O problema é que ele escondeu tão bem, que nem ele conseguia mais achar o ônibus. Que figura!!"


Já o Fernando, o Cleber e o Marcelo falam mais do ônibus e ajudam o torcedor avaiano mais novo, a conhecer mais sobre essas partes do nosso "folclore" - assim como os mais velhos a lembrar dessas cenas. Para saber mais sobre o Avaí, você vai ter que clicar logo ali no tópico de baixo.

A parte mais preciosa do blog, afinal, está naquela caixinha de comentários: a participação do avaiano é o que nos importa.

Acho que o Silas anda lendo um cara aí...

Sabes o Marcelo? Ali do Mundo Avaiano?

Olha o que ele disse dia 11 de maio:

"Para efeitos de simplificação, vou separar os clubes em DOIS grupos de dez. Obviamente, esse é apenas um exercício de projeção e times de um grupo podem "passear" pelo outro sem qualquer problema. Durante o campeonato, vou ajustando essa separação. (...)
(...)No segundo grupo, que é o que nos nos interessa, estão: Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Barueri, Botafogo, Coritiba, Goiás, Náutico, Santo André e Vitória."



Agora sabes o Silas? Aquele Silas, o Paulo Silas - de que ninguém esquecerá? Olha o que ele disse essa semana:


"Temos que entender que o Avaí joga o campeonato com 10 times. Os outros não estão no campeonato do Avaí. O São Paulo não está no campeonato do Avaí, nem o Inter, o Grêmio, o Cruzeiro, o Palmeiras, isso não quer dizer que a gente não possa ganhar dessas equipes. Os times do nosso campeonato são: Santo André, Barueri, Vitória, Coritiba, Atlético-PR, Sport, Náutico."



Clica aí no banner e acessa o blog do cara, bicho! Achas que não vale a pena ler depois de uma dessas?


Tá chato o Marcelo, né?
Tag : ,

Timemania acumulada

O Rafael Fontes, lá da comunidade do Orkut, está antenado num importante concurso da Caixa que só ajuda o Avaí: Timemania.

Sabia que 22% do valor arrecadado com ela vai para o clube - quitando dívidas com a União?

O detalhe é que agora o prêmio ACUMULOU. Sim, ACUMULOU:
R$ 8.800.000,00.

Bicho, oito milhões e oitocentos mil reais e ainda estás ajudando o clube.

Dispenso comentário, opinião. Aquela cifra ali falou tudo. Corre lá, seu ixtepô!
Tag : ,

Os craques de Verão

Quando todos enchiam a bola do tal Bruno Cazarine eu me lembrava de Cadu, atacante de Chapecoense que fez um gol mediunico de bicicleta na Ressacada em 2008... A partir dali era o craque incontestável do campeonato, disputado por vários clubes.

Artilheiros de verão são como tempestades de verão, aparecem e somem com a mesma rapidez...

O tal Cadu foi contratado a peso de ouro pelo Coritiba, não agradou e foi emprestado ao Maritimo, de Portugal, não agradou e foi enviado para o Bahia, não agradou, não fez nenhum gol, foi suspenso por 2 jogos e foi devolvido ao Coritiba que...rescindiu o contrato com o atleta.

Agora, depois de tanto oba-oba, Cadu é apresentado na Chapecoense como o reforço para a série D, para substituir Bruno Cazarine, que deve rodar por mais uns 5 clubes até 2010 estar de volta na Chapecoense como substituto de Cadu e a vida segue...

Quem não se lembra de Zaltron, Carlinhos, artilheiros de verão que o Avaí bancou? Pois é, são estes craques com data de validade até o fim do Estadual que devem nos fazer valorizar atletas realmente diferenciados que estão em nosso elenco. Evando ficou algumas rodadas abaixo do que poderia render e já tinha gente querendo crucificá-lo. Hoje, ao lado de Muriqui e Emerson, são os três principais destaques do Avaí na série A nestas três primeiras rodadas... Atualmente William não vem numa boa fase (pessoalmente acho que deveria ceder lugar a Lima ou Luis Ricardo), mas, nossa torcida sempre o aplaude quando é substituído, numa demonstração de reconhecimento e maturidade. E é assim que deve ser, devemos ter mais respeito com nossos ídolos, pois não são chuva de verão.
Tag : ,

Quem é o Avaí?

Às vezes me pego pensado comigo mesmo: quem é esse tal de Avaí? E por que eu gosto tanto dessa "Entidade"? Fico matutando, procurando algum sentido para um amor que acaba sendo tão importante na minha vida.

Existe algum sentido em gostar de um grupo de jogadores, que em breve não defenderão mais as cores do seu clube, ou encerrarão sua carreira? Não! Certamente não é pelos jogadores que somos avaianos.


Também não seria pela figura do presidente, pois todos também são transitórios.


Algo mais consistente é o estádio. Mas acho difícil alguém dizer que tem paixão para toda vida por toneladas de concreto e ferro. E, até estes um dia se vão... o Adolfo Konder já foi, e planejam que para breve a Ressacada também se vá.


Talvez as cores do clube sejam mais representativas. Mas também não é nada de mais, pois existem outros clubes azuis e não os adoramos desta forma. Existem até agremiações que trocaram de cor sem perder a paixão de seus torcedores.


Só me resta uma alternativa: A TORCIDA. No fundo, gostamos mesmo é uns dos outros. Sentimos orgulho de ver refletida nas arquibancadas da Ressacada a nossa própria imagem, nosso jeito, nossa maneira de ser.


Quem nunca avistou em algum canto da Ressacada um senhor de calças de tergal, sandálias avaianas, boné das Casas da Água ou do Koerich, radinho nas orelhas e uma camisa do Avaí com mais idade que a sua própria e ficou, certamente, com um nó da garganta, lembrando de algum avaiano que já não está mais entre nós, e que foi quem lhe trouxe pelas mãos pela vez primeira ao estádio?


Quem nunca ficou todo bobo em levar um amigo "de fora", ou do interior do estado à Ressacada e ser requisitado para "traduzir" o xingamento proferido ao juiz?

Ou adora frases como "esse Avaí faz coisa". Que demonstram a personalidade mítica e folclórica do nosso clube?

Quem não gosta de saber que o Avaí é o time mais democrático do estado, onde desembargadores, advogados, promotores e empresários, torcem lado à lado com pescadores, comerciários, cobradores e moto-boys?


Existe de fato uma "Avaianidade", algo comum e relativo apenas aos avaianos. E é isto que nos agrada.


Só me entristece um pouco que uma pequena parte de avaianos da "nova geração" achem que estes avaianos, que são a verdadeira cara do Avaí, não tenham mais espaço na Ressacada. Por que? Por que não apóiam o time, dizem eles. Porque assistem o jogo sentados, completam. Torcedor tem que cantar e pular sem parar, continuam, do alto dos seus menos de vinte e poucos anos de idade. Enfim, sentenciam: não são avaianos de verdade.


Eu fico tentando imaginar, tentando personificar, quem é que na verdade eles estão tentando dizer que não são avaianos de verdade?


E lembro de algumas figurar próximas a mim, que assistiam jogo pendurados nos pés de eucalipto ao redor do Adolfo Konder, que foram à inauguração da Ressacada, e que sofreram com o jejum de 13 anos, depois do título do Avaí de Juti.


Hoje, senhores perto dos seus 60 anos. Trabalharam muito, aposentaram-se, mas ainda têm que trabalhar para manter suas casas. Estão gastos, rotos, velhos. Não serve mais para ser avaianos, segundo alguns.

Parafraseando Lupicínio Rodrigues: "esses moços, pobres moços, ah, se soubessem o que eu sei", poderia lhes dizer qualquer um destes verdadeiros avaianos.

Fernando Silva

Eduardo Ratinho: Lateral direita ou astronauta?

A negociação entre Avaí e Eduardo Ratinho esfriou com a subida meteórica do garoto Medina para o time principal do Avaí. Agora, com o caso Falcão e uma lesão leve no joelho de Medina, a lateral-direita do Avaí voltou a ser prioridade de contratação. E como anda Eduardo Ratinho no Fluminense? Correndo para não apanhar da torcida...

Na tarde desta terça-feira, na reapresentação do elenco do Fluminense, "torcedores" tricolores invadiram o campo de trabalho e tentaram agredir o volante Diguinho. Após momentos de pânico, o clima foi contornado com seguranças do clube dando tiros para o alto e dispersando as pessoas. A polícia foi acionada. Além de quase ter agredido fisicamente Diguinho (socos pegaram de raspão), os torcedores de uma facção organizada, também xingaram alguns jogadores, entre eles o lateral-direito Eduardo Ratinho. Os torcedores também estenderam uma faixa ironizando Eduardo Ratinho: "Se o Ratinho é jogador de futebol, eu sou astronauta".

Esse tipo de manifestação pode ou fortalecer o grupo que dará a vida para mostrar que a torcida está errado ou desanimá-los ainda mais, facilitando a saída de jogadores e suas transferências... Nesta segunda hipótese, será que Eduardo Ratinho ainda é opção para o Avaí? Eduardo Ratinho errou de profissão ou tudo não passa de perseguição de uma torcida ávida por melhores resultados imediatos?

Invasão ao RS

Começou o que estão chamando de Semana Internacional. É hora de invadir o Beira-Rio e mostrar também ao gaúchos qual a mais fanática torcida de Santa Catarina.

O Thiago Pravatto, principal organizador das festas do setor B, tá organizando uma excursão também:

Excursão para o jogo Inter x Avaí - 31/05

Empresa: RICARDO TURISMO

Ônibus leito, com 40 lugares. (Ônibus novo e confortavel)
Banheiro, frigobar, cafeteira, panorâmico, TV c/ DVD (3 monitores), Ar Condicionado e mesa de Jogos.

Com: Água mineral, Refrigerante e Café.

Saída de Florianópolis:

Dia 31/05 as 6h do terminal Cidade de Florianópolis
Previsão de chegada em Porto Alegre prevista para 14h da tarde.


Retorno para Florianópolis:

Logo após o termino da partida (em torno das 21h)
Previsão de chegada as 04h da manhã do dia 01/06.



VALOR DA EXCURSÃO: R$75,00 por pessoa.
(PAGAMENTO ANTECIPADO!)


Ingresso não incluso.


Interessados: tpravatto@hotmail.com ou 78115735 (Thiago Pravatto)
Tag : ,

O Tango do crioulo doido!

Antes do jogo contra o Coritiba surgiu a informação de que o Avaí estava em busca de um zagueiro argentino para reforçar o grupo... A partir dai foi um rebuliço na imprensa (quase nada) local em busca de um nome para chamar de seu. Chutaram que viria do San Lorenzo, pela status de ídolo que Silas têm neste clube argentino, depois que seria um zagueiro com passagem pelo Racing, daí alguém falou em Damian, outro falou em Grimi, juntaram as duas coisas em Damian Grimi, surgiu um Ledesma, um Fernandez, o Polidoro Jr. jura de pés juntos que o zagueiro argentino é o Wagner Benazzi e já está no vestiário da Ressacada (brincadeirinha, Poli!) e por aí vai...

Nosso correspondente avaiano na Argentna, Léo Cuervo, manda seu recado sobre o zagueiro Leandro Damian Grimi e complementa com um palpite sobre Internacinal X Avai!

Damian Grimi nao é um jogador muito conhecido aqui! Mais si é argentino é bom!
jaja Abraço e agora Avai vai ganar a Internacional e vai bajar de sua liderança!
Se o Léo disse e o Silas quer, então deve ser bom! O problema é: é mesmo Damian Grimi? Aliás, tem tanto Damian na Argentina que deve ser a família Silva de lá...

Contudo, nosso leitor Paulo nos deixou um recado preocupante:

Sporting Leandro Damian Grimi vai ficar fora o resto da temporada e será operado. Fora o resto da temporada e será operado? Veja a matéria completa:

http://relvado.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=rv.stories/79326


E agora, José? É Leandro Damian Grimi, Damian Fernandez, Damian Ledesma... Quem é o zagueiro argentino pretenido pelo Avaí, afinal? SE for Grimi, ele já esta recuperado fisicamente ou se recuperará aqui como o atacante Leonardo? É o tango do crioulo doido! O negócio é não se estressar com as especulações e esperar pelo pronunciamento oficial do Avaí e, como nos lembra o leitor Paulo, torcer para que o lateral-direito não demore muito a aparecer!











Sugestões de leituras para nossos homens do Marketing






Nas últimas semanas uma boa parte dos blogs avaianos resolveram discutir sobre as ações de marketing do nosso querido Avaí. Para fomentar a discussão e contribuir para aqueles interessados no tema, apresento três sugestões de leituras que talvez possam ser úteis. Para fazer o download dos trabalhos é só clicar nos links de cada obra. Boa leitura!





=> A miopia do marketing esportivo dos clubes de futebol no Brasil: proposta de um modelo de gestão de marketing esportivo para os clubes brasileiros.
Autor: Mario Luiz Soares
E-mail: mlsoares@unipar.br

Excertos do Resumo Original: Apesar da existência de modelos externos, percebe-se a sua pouca utilização em estratégias ou ações mercadológicas nos clubes brasileiros, que preferem focar suas ações nas propostas de curto prazo (patrocínio), em detrimento das propostas estruturadas em aspectos culturais, sociais, econômicos e políticos do país (região) e do próprio clube. [...] Em função das transformações pelas quais passam os clubes e o futebol brasileiro, buscou-se pela identificação e caracterização das variáveis da estratégia de marketing esportivo elaborado e implementado pelos clubes em estudo, além da identificação e análise das variáveis que caracterizam o marketing esportivo dos clubes estudados e da proposição de um modelo estratégico de gestão de marketing esportivo a partir dos conhecimentos obtidos pela pesquisa. [...] A opção pelo estudo de caso (Clube Atlético Paranaense e Grêmio Futebol Porto Alegrense) deu-se face à sua característica de gerar hipóteses e descobrimentos.


=> Marketing Futebol Clube: Um Estudo de Múltiplos Casos sobre Associação de Imagem a Envolvimento e a Identidade em Clubes de Futebol.
Autor: Patricia do Couto Nascimento Faria.

Excertos do Resumo Original: [...] Procurou-se também analisar a associação entre o construto imagem na percepção dos torcedores e o nível de alinhamento entre as identidades dos clubes. [...] Para mapeamento das identidades, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com os gestores de marketing de três grandes clubes brasileiros - Clube Atlético Mineiro, Clube Atlético Paranaense e Cruzeiro Esporte Clube.


=> O planejamento estratégico do Grêmio Foot Ball Porto Alegrense e do Sport Clube Internacional através de modelos interpretativos.

Retratação histórica: Jornal Hora de SC

O pessoal do Blog da Chuleta mandou muito bem. Veja abaixo ou clique aqui para ir até lá:

"Boa tarde. Sou Editor de Esportes do Jornal Hora de Santa Catarina e venho, através deste espaço, elucidar o que aconteceu com relação à matéria sobre os públicos nos estádios da Capital neste final de semana.
Houve uma falha, de minha inteira responsabilidade, ao não deixar claro qual o critério, e, também,a sua adoção, ao publicarmos o número de torcedores nos estádios.
Porém, em momento algum, houve o interesse ou o pensamento de manipular números ou beneficiar esta ou aquela torcida.
Foi uma falha individual e pontual, que nada tem a ver com a cobertura imparcial e livre que o Jornal Hora de Santa Catarina realiza.
Na edição desta terça-feira será publicado um esclarecimento sobre este episódio.
Vale lembrar que o Jornal Hora de Santa Catarina foi o único órgão de imprensa do Estado a enviar um repórter junto com a torcida avaiana, mais especificamente no ônibus da Torcida Mancha Azul, para cobrir a histórica viagem e partida do Avaí contra o Flamengo, no Maracanã, há poucos dias.
Peço sinceras desculpas pelo descontentamento que minha falha ocasionou.
Estou à disposição para outros esclarecimentos, bem como para receber críticas e/ou sugestões para melhorar o nosso trabalho.
Obrigado pela oportunidade do esclarecimento.

Respeitosamente,

Cleber Bertoncello.
Editor de Esportes
Jornal Hora de SC
Grupo RBS "
Tag : ,

Gorete ganhou a rifa!

Ontem, na Ressacada, andaram vendendo uma rifa comemorativa aos 100 anos do Coritiba que dava direito ao vencedor entrar em campo com a camisa do time coxa branca. E a vencedora foi a Gorete, que apesar de avaiana roxa, demonstrou
espírito esportivo e aceitou participar da brincadeira!
Confiram na foto ao lado a felicidade de nossa amiga avaiana pedindo para o juiz repartir a moeda grande que ele ganhou por aí...
(Gorete feliz da vida! Foto internet.)
Tag : ,

Prazer, borderô.

É só acabar um jogo para que se note a decepção que é o público na Ressacada e aí volte à tona um assunto muito falado: o maldito preço do ingresso.

São inúmeros, mesmo, os que reclamam do quanto é necessário se pagar hoje em dia para que se veja o Avaí em seu templo sagrado. Aqueles que tentam analisar friamente e enxergar o clube como uma empresa ainda assim conseguem se revoltar com a situação: R$50,00 para entrar num campo de futebol, o do seu time de coração - desacompanhado, aliás.

Até agora, em dois jogos, não ultrapassamos a faixa de 10.500 pessoas na Ressacada. A explicação óbvia? O preço dos ingressos. Será que só o ingresso é o grande vilão? Sozinho assim?

O presidente do Avaí, Zunino, declarou à imprensa que espera ter mais 5 mil sócios em poucos meses - e que esse seria um número suficiente de associações para fazer equilibrar as contas do clube. Já o novo sistema de catracas é, de certo modo, terceirizado: agora tudo passa pelo futebolcard. Sendo assim, isso significa que o presidente deseja, pois é a necessidade do clube, que a capacidade da Ressacada fique esgotada unica e exclusivamente com SÓCIOS. Só as informações da mídia eram suficientes para que se entenda essa medida do ingresso a R$50,00. Pois bem, não foi o que o ocorreu.

A torcida continua ansiosa por ingressos mais baratos, planos de associações familiares, para acompanhantes de sócios, enfim, para cenários que permitam realmente que um brasileiro desfrute totalmente do evento esportivo com sua família. O que posso dizer? Que a torcida está errada.

Quem dera nós tivessemos uma lavanderia também.

Explico: hoje, virar sócio do Avaí tem um único empecilho - e que não é o preço da mensalidade: o pagamento de 3 parcelas adiantadas. Pelo menos esse é o grande problema da maior parte das pessoas que querem virar sócias.

É uma questão que, em conversa com pessoas da Ressacada, já foi detectada, mas ainda se pensa em solução. A primeira solução, a qual já existia desde o início, é a opção do parcelamento destes 3 meses no cartão de crédito. Mas nem todo mundo usa cartão. E se o clube aderir a boletos de pagamento para que alguém assuma este compromisso seria necessário montar uma equipe do cobrança - algo que nem mesmo as melhores empresas de varejo têm de modo eficiente. Uma pessoa que não consegue ou não faz questão de honrar 3 meses de compromisso com o Avaí não é lucro para o clube, afinal ele perde uma vaga na hora de admitir novos sócios (o lugar do inadiplente não pode ser vendido - ou alugado, no caso da associação) e também não serve para um projeto de sequer médio prazo. Eu já disse que nós precisamos de sócios, mas ficou claro que eles precisam estar em dia, não?
Logo, apesar de cruel no ponto de vista humano, a medida de 3 parcelas adiantadas é acertada: ela seleciona pessoas dispostas a fidelizar-se ao Avaí, oferecendo uma fonte de renda fixa ao clube.

Há outro ponto importante sobre associação: ela não rende tanto quanto a venda de ingressos. Comparando os borderôs, ou seja, o boletim econômico de cada jogo realizado, é possível constatar isso. Por exemplo, o Palmeiras consegue uma renda líquida de 270 mil reais em um jogo com pouco mais de 19 mil pagantes. Veja aqui o borderô do jogo Palmeiras e Coritiba, válido pela primeira rodada do Brasileirão 2009. Já o Avaí, com 8344 pagantes consegue "somente" 30 mil reais de renda líquida.

Ou seja: o clube optou por, no primeiro momento, conseguir uma boa renda fixa e desprezar o fator sorte na hora de equacionar as contas. O sócio é muito menos volátil do que o torcedor que paga ingresso e aí reside o diferencial positivo que deveria ser valorizado por quem tanto reclama de pagar R$50,00.




Algo que não acontece com o Avaí, nem com o brasileiro.

Até aqui, acho que acrescentei pouco à discussão.

A parte que não vi ninguém falar até agora é a mais cruel faceta desta realidade que vivemos: no momento, não importa muito para a estruturação do Avaí que se faça planos familiares, de acompanhantes de sócios, enfim, planos alternativos e que lotariam a capacidade da Ressacada, com certeza. São planos que rendem menos dinheiro ao clube quando o estádio é limitado como o nosso. Oficialmente temos somente 15 mil lugares e com o novo sistema de catracas será impossível colocar público acima desse, estes 5 mil lugares que sobram têm que ser completados por sócios nos moldes atuais para que as contas se paguem. Caso contrário não faria sentido que a ampliação fosse nos setores mais caros, não?

Pode acreditar, NINGUÉM está contente com a situação.
O Avaí não esqueceu do grande público, da sua grande nação que não pode acessar a Ressacada neste primeiro momento de série A. É nítido de se ver isso em qualquer pessoa com que se converse lá dentro.

Quando tivermos sócios suficientes para que o planejamento seja feito eficientemente e bons times sejam formados e pagos em dia
, aí sim teremos condições de pensar em aumentar nosso querido templo, mas aí para dar lugar aos planos familiares, àqueles que acham que virar sócio não é grande negócio, até mesmo espaço para os que chegam à Ilha e estão carentes de times para torcer.
E agora: tu ainda preferes o Avaí dependente do borderô?
Ah... quem dera nadar no dinheiro, heim?

Vamos discutir isso, talvez o Gerson (Avaixonados) possa nos falar algo sobre Marketing e como ele é importante nesta área - assim como propôr novas ações para completarmos estes 5 mil lugares restantes no quadro de sócios sem deixar de ganhar novos torcedores. O Marcelo, do Mundo Avaiano, que já comentou sobre agradar os atuais sócios e até mesmo como atrair novos, também pode acrescentar algo - como sempre o faz brilhantemente.

O Fernando, aqui do vidAvaí, tem uma visão muito interessante sobre esse sacrifício a que políticos que pensam no futuro e aceitam estragar a própria imagem diante da sociedade imediatista, talvez ele possa expôr seu ponto de vista melhor também.

Mas o importante é que ninguém deixe de opinar, de apresentar seus pontos de vista, sempre com moderação e educadamente. Só assim se faz um debate saudável.

Já era esperado



Está aí o homem do jogo de hoje, Sr. Marcelo de Lima Henrique.

Quis aparecer mais do que os jogadores, inverteu faltas, não viu outras, e, principalmente, não expulsou os "Paraíbas" do Coritiba e não marcou um pênalti claríssimo para o Avaí.


Temos que nos preparar, porque vem coisa pior por aí, recém promovidos da Série B, todo árbitro que estiver em experiência ou for simplesmente ruim vai ser posto pra arbitrar jogos do Avaí. Os jogadores precisam estar muito atentos, não dar motivos pra que esses árbitros mostrem toda a sua incapacidade.


Quanto ao jogo: Vi mais uma vez um Avaí pegador, com raça e disposição pra jogar e vencer. Mas não podemos tampar o sol com peneira: as laterais estão muito deficientes, além disso, cometem-se muitos erros de finalização.


Logo mais teremos uma melhor avaliação do jogo com o Rafael e o Fernando, aguardem.


Abraços


Tag : ,

Amanhã é dia para ir de BICICLETA

Então, não é amanhã que a Ressacada vai ferver mais uma vez? Não perde tua chance, seu ixtepô!

Primeiro: já deves ter pegado tua carteirinha, né? Se não, reza para entregarem amanhã... REZA.

Segundo: vais perder no mínimo duas horas na fila? Afinal, jogo contra o Coxa é sempre especial. Ou vais pedalando? Moras aí na Costeira, no Campeche, na Trindade, tás com aquela barriguinha de cerveja? Tira a magrela da dispensa e vai pra Ressacada pedalando!

Não é preciso argumentar sobre a necessidade lógica de que as pessoas andem mais de bicicleta, ou é?

Podemos pegar exemplos no mundo inteiro, só na Europa temos Barcelona, Paris e até mesmo países completos, como ocorre na Alemanha, já entenderam de que parte da solução para o trânsito e para o PLANETA é a melhor utilização de bicicleta e transporte coletivo. Existe um estudo da UFSC, o qual trarei à público durante a semana, que mostra a eficiência destes dois meios de transporte frente ao carro num trajeto pequeno, como do Centro até o Campus.
Já ouviu falar em efeito borboleta? Eu não sou um estudioso da área, mas te garanto: atitudes pequenas e individuais afetam o meio até que o meio te afete novamente. Pequenas ações de educação podem parecer desnecessárias para ti, afinal, o que somos sozinhos perto de 6 bilhões de pessoas? Mas o fato de alguns caras como o pessoal do Avaí de Bike (leia mais sobre abaixo) existirem é uma só: uma vez alguém pensou que iria para a Ressacada de bicicleta. Esse pensador, sozinho, não era nada?
Hoje o projeto Avaí de Bike caminha para o sucesso, com adesão da diretoria e construção de um bicicletário para 2.000 veículos. O projeto veio da cabeça de um torcedor, que por sua vez deve ter sido influenciado por aquele primeiro indivíduo que ele viu pedalando após um jogo, na maior tranquilidade, sem pegar fila.
Faz assim, agora: guarda uma graninha, arruma aquela tua bicicleta velha (ou compra uma nova), arranja um capacete, uma lanterninha vermelha para traseira da bike e vai pro jogo na boa e, ainda mais, com a consciência limpa por não ficar 2 horas liberando carbono de mais na atmosfera.

Já tem até jogador do Avaí indo de bike para a Ressacada. Olha aí o Martini, o homem do curió:
Foto ClicRbs

Para saber mais sobre o movimento, o blog do Cristian (avaidebike.blogspot.com) é ideal.


Amanhã vamo pedalá, mô qrido!
Tag : ,

SHOWBOL - uma palhaçada

Após ser repercutido a 4 ventos que nenhuma torcida organizada, de Avaí ou Figueirense, seria permitida no jogo de abertura, o que se viu foi exatamente o contrário. A Mancha Azul não compareceu, mas a Gaviões sim, fardada e com bateria. Como a Gaviões entrou no evento? Sabe-se lá como... talvez na base da Caneta? Aliás, a televisão não nega: estiveram lá, sim.

E sabe quanto está custando essa palhaçada de Showbol, né? Quase 2 milhões de reais - e esse é o valor que botaram no papel, imagina o quanto... enfim, deixa quieto.

Eu desafio qualquer político a citar bons retornos do SHOWBOL para Santa Catarina, na questão econômica, política e social. Qualquer político está desafiado a provar como um evento desses será proveitoso para a população que perdeu suas casas nas enchentes. DESAFIO LANÇADO.

SHOWBOL - UMA VERGONHA PARA SANTA CATARINA.
Tag : ,

Fotos da reunião - by Jamira Furlani

A Jamira, a fotógrafa oficial da Ressacada, que não perde um evento do Avaí, enviou algumas fotos do evento de quinta-feira na Ressacada. Simplesmente sensacional, como o Fernando já falou.

Seguem aí, então, 3 fotos porque senão o espaço ocupado fica muito grande!


Má, o estrategista, instruindo a rapazeada sobre novas ações e ideais.

Mais uma foto do Má passando as instruções pra gurizada.

É no que dá ser muso, as 2 mulheres do evento - Pri (E) e Jamira (D) - nos braços do bam-bam-bam do Avaí!

Aliás, queres ver um pouco mais do Má? Dá uma olhada no blog do Vandrei Bion, ali na barrinha da direita, e dá umas barrigadas rindo com a irreverência dessa figura.

Leão de Portas Abertas!!!


Nesta quinta-feira, os blogueiros avaianos foram convidades a comparecer à uma reunião com Luciano Corrêa, Gerente Administrativo do clube, e Sra. Otília Pagani, do departamento de licenciamento.


Com muita humildade, os dois, acompanados do Antony, também funcionário do clube, pediram a ajuda dos blogueiros para divulgar e concientizar a nação avaina sobre três assuntos:

  • Nova setoriazação das arquibancadas - que você pode ler uma bela explicação no http://www.devirada.com.br/;

  • Campanha 15.000 sócios - já rolando em diversos blogs;

  • Campanha contra a pirataria e expansão da linha de produtos licenciados.


Acredito que cada um destes três assuntos, ou já estão sendo tratados nos mais variados blogs ou vão acabar sendo, naturalmente. Eu gostaria de me ater no significado da reunião em si:


Para mim, foi mais um sinal da profissionalizaçao pela qual o clube vem passando nos últimos anos. Afinal, contar com gerentes do clube reunidos, até quase meia-noite, com blogueiros objetivando comunicar-se melhor com seu cliente final, a torcida, é algo que não se pode deixar passar em branco.


A iniciativa além de inédita, é sinal de que tem muita gente dentro do Avaí com uma mentalidade moderna, e antenada em tudo que está acontecendo na sociedade.


Como estas coisas nao acontecem por acaso, saí de lá com a minha Avaianidade ainda mais reforçada, com mais uma prova de que torço para o time certo.

- Copyright © vidAvaí - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -